Polícia

Funcionário de fazenda dispara contra som e mata colega por música alta

Ele é procurado pela polícia

Renata Portela Publicado em 27/09/2015, às 14h04

None
delegacia_de_coxim.jpg

Ele é procurado pela polícia

Luciano Augusto Gonçalves, de 38 anos, foi vítima de disparos de arma de fogo na noite de sábado (26). Ele trabalhava em uma fazenda localizada em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, e foi morto a tiros após uma discussão por causa do volume de uma caixa de som. O suspeito de cometer o crime, Ademensiano Espíndola de Sousa, de 18 anos, segue foragido.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado pelo gerente da fazenda na delegacia de Coxim, cidade a 253 quilômetros da Capital, ele foi informado sobre o crime por um dos funcionários. De acordo com o relato do homem, de 52 anos, Luciano, conhecido como ‘Barba’, teve uma discussão com Ademensiano. O jovem teria reclamado que o volume do som que Luciano ouvia estava muito alto e efetuou disparos de arma de fogo contra a caixa de som.

Ainda segundo o relato do fazendeiro, o jovem teria aguardado ‘Barba’ ir dormir, momento em que efetuou 6 disparos contra a vítima, atingindo a cabeça. O autor do crime fugiu da fazenda a pé e ainda foi até a rodovia, onde conseguiu uma carona. Os policiais fizeram buscas pelo suspeito, que não foi localizado.

O crime foi registrado como homicídio qualificado por traição, emboscada ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido.

Jornal Midiamax