Polícia

‘Falso amigo do governador’ paga fiança e responderá em liberdade

Idoso foi preso dirigindo embriagado na Afonso Pena

Midiamax Publicado em 24/11/2015, às 21h04

None
audi_embriagado.jpg

Idoso foi preso dirigindo embriagado na Afonso Pena

O idoso de 67 anos que foi preso na noite de domingo (22) após ser preso em flagrante por dirigir embriagado em alta velocidade na Afonso Pena pagou fiança e responderá em liberdade. Ele desacatou e agrediu os militares, além de dizer na ocasião que era “amigo do governador”. Reinaldo Azambuja (PSDB) declarou não conhecê-lo.

Levado para a Depac Centro, o idoso foi para audiência de custódia na segunda-feira (23), onde juiz arbitrou fiança de valor não revelado, que foi pago pelo autor dos crimes, que responderá em liberdade por resistência, desacato e embriaguez ao volante.

Segundo o delegado Fábio Goes Nagata, da 3ª Delegacia de Polícia Civil, o caso será investigado e a polícia terá trinta dias para encerrar o inquérito. Em depoimento, o idoso se limitou a dizer que só vai falar em juízo.

Na teoria, quando o crime tem pena de mais de quatro anos, ele é inafiançável. O autor cometeu três crimes que somam mais de sete anos, mas por decisão do juiz, teve a fiança arbitrada e está livre.

Entenda o caso

Durante a abordagem policial, o idoso desacatou e agrediu os militares e resistido à prisão. Equipe de policiais militares fazia rondas na região central da cidade quando viu o Audi TT, placas de Campo Grande em alta velocidade na Avenida Afonso Pena, perto da Ceará.

Segundo os policiais, havia duas passageiras sentadas de forma irregular no conversível, sem uso de cinto de segurança.Foram solicitados os documentos do idoso que conduzia o veículo. Ele teria se alterado ao saber que seria notificado e dito aos policiais que eles “deveriam estar prendendo bandidos”. O motorista ainda disse aos militares que não tinha feito nada errado e que um 'policinha' não teria autoridade para notificá-lo, porque seria 'amigo do governador'.

Jornal Midiamax