DOF já apreendeu 22 toneladas de drogas no primeiro semestre de 2015

Número supera as apreensões de 2014 em mais de 7 toneladas
| 03/07/2015
- 18:12
DOF já apreendeu 22 toneladas de drogas no primeiro semestre de 2015

Número supera as apreensões de 2014 em mais de 7 toneladas

Na noite de quinta-feira (2), o diretor do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) divulgou o balanço semestral das ações. Os números revelam que este foi o melhor primeiro semestre do DOF nos 28 anos de existência do Departamento.

De acordo com a assessoria, até o dia 30 de junho foram feitas 30 mil abordagens nas barreiras e bloqueios, na região de fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia. Este trabalho resultou na apreensão de mais de 22 toneladas de drogas e na prisão de 194 pessoas envolvidas com o narcotráfico.

Também foram cumpridos 51 mandados de prisão, além da apreensão de 540 mil pacotes de cigarro contrabandeados, 94 veículos furtados, roubados ou adulterados e apreensão de 26 armas de fogo. Segundo o balanço, houve aumento considerável na apreensão de maconha, cocaína e haxixe na fronteira de Mato Grosso do Sul, o total de drogas apreendidas pelo DOF no mesmo período, em 2014, foi de aproximadamente 8 toneladas a menos.

O volume mais expressivo registrado pelo DOF em 2015 foi na apreensão de maconha, que chegou a 21.334 quilos da droga, com aumento de 55% se comparado ao mesmo período de 2014. Outra droga que teve grande número de apreensões neste ano foi o haxixe, que é subproduto da maconha, e totalizou  41 quilos, 95% a mais do que no mesmo período no ano passado. Estima-se em mais de R$ 30 milhões o prejuízo do narcotráfico com as apreensões de drogas.

Segundo o diretor do DOF, coronel Ary Carlos Barbosa, a motivação e experiência da tropa, somada a um programa constante de qualificação operacional, a implementação e ampliação dos setores de inteligência e comunicação, bem como o apoio logístico disponibilizado pelo governo do Estado através da  Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de MS, são os principais motivos para o alcance desse número recorde na história do Departamento.

Veja também

Dos 35 foragidos, 30 já foram recapturados pela Polícia Nacional

Últimas notícias