Polícia

Criança conta para polícia que pai atirou em homem e jogou arma fora

O suspeito foi preso por tentativa de homicídio

Renata Portela Publicado em 09/10/2015, às 12h19

None
depac_dourados-gw_1.jpg

O suspeito foi preso por tentativa de homicídio

Na madrugada desta sexta-feira (9), por volta da meia-noite, Cleiton Pereira da Silva, de 22 anos, e João Augusto Santana da Silva, de 20 anos, foram presos em flagrante por homicídio simples na forma tentada. Eles são moradores de Dourados, cidade a 225 quilômetros de Campo Grande, e atiraram contra um rapaz de 24 anos.

Segundo informações do boletim de ocorrência, registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados, a PM (Polícia Militar) foi acionada para ir até o Jardim Jóquei Clube, atender a ocorrência de disparo de arma de fogo. No local, populares revelaram que viram dois rapazes e uma criança dentro de um Gol branco e que os adultos dispararam três vezes contra a vítima, de 24 anos, que foi ferida no braço.

A vítima foi socorrida por familiares e levada ao Hospital da Vida e os suspeitos fugiram. Em rondas, os policiais conseguiram localizar o Gol, branco, placas HTC-1583 de Dourados (MS), que havia colidido no muro de uma escola. Populares contaram aos policiais que os ocupantes do veículo haviam fugido e tinham as mesmas características dos suspeitos de cometerem o crime de tentativa de homicídio.

Na frente de uma igreja, na região, os policiais localizaram a dupla e o menino, de aproximadamente 4 anos. Segundo os militares, a criança estava assustada e dizia a todo momento que o pai, Cleiton, havia “atirado em umas pessoas e jogado a arma no mato depois de bater o carro”. Os policiais ainda fizeram buscas pela arma, que não foi encontrada.

Ainda de acordo com o registro, Cleiton se apresentou como motorista e estava em visível estado de embriaguez. Ele se recusou a fazer o teste de bafômetro e o termo de constatação de embriaguez foi elaborado pelos militares. A dupla negou os disparos de arma de fogo, mas não soube explicar o motivo de estar na região.

Os dois foram encaminhados para a delegacia e a criança ficou aos cuidados do Conselho Tutelar. O boletim de ocorrência foi registrado como homicídio simples na forma tentada, conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, desacato e resistência.

Jornal Midiamax