Construção de prédios sem licença ambiental vira caso de polícia

Ofício foi encaminhado para a Decat
| 22/07/2015
- 00:04
Construção de prédios sem licença ambiental vira caso de polícia

Ofício foi encaminhado para a

Dois ofícios sobre construções sem licenças ambientais foram denúncias pelo MPE (Ministério Público Estadual), por meio do promotor da 34ª Promotoria de Justiça Alexandre Raslan, para a Decat de Campo Grande. Apesar do inquérito policial, os casos já tramitam na esfera civil.

As ocorrências foram registradas nesta terça-feira (21) como construir sem a licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes. Uma delas se refere a um prédio de uma construtora, localizado na Avenida Nelly Martins, no Bairro Margaridas, região norte de Campo Grande. O fato teria ocorrido no dia 18 de junho.

Já a outra ocorrência, trata-se da construção de um posto de combustíveis denominado Auto Posto Matrix Ltda, que iniciou as obras em 12 de maio na Avenida Albert Sabin, na Vila Taveirópolis, região sul de Campo Grande.

De acordo com o titular da Decat, Wilton Vilas Boas de Paula, os registros tratam-se de um crime de menor potencial ofensivo. “Estamos cumprindo um procedimento, onde os sócios responsáveis de cada uma destas construtoras serão chamados para prestar esclarecimentos e o desenrolar da investigação nada tem haver com o resultado da esfera civil, onde já há uma ação em andamento”, explica.

Veja também

Homem foi preso suspeito de estuprar a enteada e mais outras duas crianças em cidade...

Últimas notícias