Churrasqueiro foi atraído por garota de 14 anos, agredido e morto

Um dos envolvidos é considerado foragido da Justiça
| 31/07/2015
- 23:36
Churrasqueiro foi atraído por garota de 14 anos, agredido e morto

Um dos envolvidos é considerado foragido da Justiça

Segundo investigações da 4ª DP (Delegacia da Polícia Civil) Moreninha, região sul de Campo Grande, o churrasqueiro Francisco Irivan Martins Alves, de 43 anos, foi vítima de um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. O caso ocorreu no domingo (26) em Anhanduí e foi apresentado nesta sexta-feira (31).

Os envolvidos foram identificados como João Roberto Lopes da Silva, de 22 anos, Paulo da Silva Brito, de 26 anos, Alex Sandro Pinheiro dos Santos, de 24 anos, e uma adolescente de 14 anos, que está grávida de três meses. A jovem teve o nome preservado por conta do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Apenas Alex Sandro está foragido. Todos têm mandados de prisão expedidos pela Justiça e a jovem mandado de busca e apreensão. Ela será encaminhada para a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude). Eles serão indiciados pelos crimes de latrocínio, concurso de pessoas e corrupção de menor.

Investigação

De acordo com a titular da unidade, Célia Maria, a vítima foi vista pela última vez em um bar em Anhanduí ingerindo bebida alcoólica acompanhado de quatro suspeitos. “Eles relataram que o grupo induziu o churrasqueiro para fazer um programa com a jovem e ofereceu uma carona para que ele fosse a um local mais discreto”, explica.

A vítima entrou no veículo de Paulo com todos os envolvidos, que seguiu para uma área de matagal. Francisco desceu do carro acompanhado da adolescente.Em seguida, João teria dado uma gravata na vítima enquanto Alex e a adolescente começaram a agressão com socos e chutes.

A jovem chegou a quebrar um dos dentes da vítima com um soco. Um dos envolvidos acabou pegando um pedaço de madeira de aproximadamente 1,5 metro e agrediu Francisco, que teve o rosto desfigurado.

“Eles contaram que a intenção era dar um ‘perdido’ na vítima, pois ele estava pagando cerveja à vontade no bar”. Segundo a delegada, os envolvidos queriam dinheiro para ir a uma festa em Nova Alvorada do Sul, mas encontraram apenas o valor de R$ 10 e um aparelho de celular no bolso do churrasqueiro .

A delegada diz acreditar que o grupo tenha matado a vítima para que não fosse denunciado. Já que parte dos envolvidos mora em Anhanduí. Durante a coletiva eles se diziam arrependidos e pediam desculpas para a família. “Espero que minha prisão conforte a família, que Deus proteja a alma dele”, ressaltou João.

Para a equipe do Jornal Midiamax o preso alegou que não sabia que o caso se tratava de um roubo e que ele pensava ter entrado em uma briga, ainda assim nega ter matado o churrasqueiro. Já a adolescente afirma que João e Alex deram as pauladas em Francisco juntos. Já Paulo esperou no carro e deu fuga para os outros três.

Caso

A família chegou a registrar um boletim de ocorrência do desaparecimento da vítima e depois de dois dias, o corpo do churrasqueiro foi encontrado por populares que denunciaram o caso para a polícia. 

Veja também

Polícia Militar Rodoviária apreendeu 146 qulos de maconha na MS 473, em Nova Andradina, cidade...

Últimas notícias