Polícia

Briga entre primos acaba com homem dando tiro no próprio pé na Capital

Disparo foi feito por ele mesmo, ao tentar atingir um primo

Wendy Tonhati Publicado em 31/03/2015, às 19h48

None
depac_piratininga-gw_1.jpg

Disparo foi feito por ele mesmo, ao tentar atingir um primo

Um homem de 35 anos foi ferido com um tiro no pé na manhã desta terça-feira (31), na Vila Monumento, em Campo Grande. O disparo foi feito por ele mesmo, ao tentar atingir um primo, de 39 anos, durante uma discussão.

De acordo com o boletim de ocorrência, a briga aconteceu após um dos primos, vender uma motocicleta com suposta restrição criminal para o outro. Por causa da confusão, um casal de vizinhos do homem que ficou ferido, foi detido e encaminhado à delegacia, por ajudar a esconder uma arma de fogo.

Consta no registro da ocorrência, que Roberto J. A estava acompanhado do filho, menor de idade, quando começou a confusão com o primo, Eduardo G C .

Segundo versão de Eduardo, o primo teria o ameaçado de morte, sacado uma arma e apontado para ele. Eles teriam entrado em luta e Roberto, que estava dentro do carro, disparou em direção ao primo, mas atingiu o próprio pé. Depois disso, ele fugiu do local.

Roberto dirigiu até em casa, onde pediu ajuda a mulher. Ela o levou ao hospital e voltou para residência com a arma do marido. A mulher então pediu ajuda a um casal de vizinhos para se desfazer da arma.

A Polícia Militar foi acionada e encaminhou uma equipe ao hospital onde Roberto estava. Outra guarnição foi ao local da confusão e localizou a arma de fogo na residência dos vizinhos dele. O casal foi encaminhado à delegacia. Eles vão responder pelo crime de favorecimento pessoal.

A Polícia Civil foi acionada e foi até o local da briga. O carro foi periciado e apreendido. Os policiais foram até o comércio da vítima, que confirmou a briga com o primo. Depois, os policiais foram até o hospital onde Roberto estava internado sob escolta, aguardando um procedimento cirúrgico.

A confusão por conta da motocicleta já rendeu três ocorrências aos primos, a primeira, de receptação, depois de ameaça e porte ilegal de arma de fogo.

Roberto foi autuado pelo crime de tentativa de homicídio e vai ficar sob escolta até ter alta médica e ser encaminhado para delegacia de Polícia Civil. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. 

Jornal Midiamax