Polícia

Acusado de dar tiros contra rosto de motorista durante discussão na Capital será julgado

De acordo com a denúncia, o crime foi cometido por motivo fútil

Diego Alves Publicado em 10/02/2015, às 21h07

None

De acordo com a denúncia, o crime foi cometido por motivo fútil

Alessandro Lopes Moura, de 32 anos, será julgado pela tentativa de homicídio contra o eletricista Ildo Wazlawick, de 42 anos, fato que ocorreu no final da tarde do dia 26 de agosto de 2011 em uma discussão de trânsito na Rua Joaquim Dornelas, no Bairro Amambaí, em Campo Grande. No dia Ildo levou três tiros no rosto e ficou com uma das balas alojadas.

Ildo transitava em uma Ford Courier quando o caminhão pipa bateu contra a traseira do carro de passeio.  No boletim de ocorrência e de acordo com a denúncia do Ministério Público, Ildo teria descido para conversar, quando foi surpreendido pelo autor que estava armado e lhe deu um tiro na testa.

Posteriormente os dois entraram em luta corporal quando Wazlawick foi atingido com mais dois tiros no rosto. Por sorte Ildo recebeu atendimento médico e não morreu.  Alessandro chegou a ser preso temporariamente e foi solto.

Ainda de acordo com a denúncia, o crime foi cometido por motivo fútil, ou seja, em virtude de uma simples discussão de trânsito. Por fim, o Ministério Público asseverou que o acusado utilizou de recurso que dificultou a defesa da vítima, consistente em tê-la surpreendido ao sacar da arma de fogo e, repentinamente, desferido os disparos contra ela.

Em análise dos autos, o juiz Aluízio Pereira dos Santos, titular da Vara, pronunciou o réu nos termos da denúncia.

Jornal Midiamax