Polícia

3 são detidos após policiais flagrarem ‘selfie’ com revólver em celular

Porções de droga também foram encontradas

Renata Portela Publicado em 24/11/2015, às 12h08

None
img-20151124-wa0030.jpg

Porções de droga também foram encontradas

Na noite de segunda-feira (23), Fábio Ribeiro dos Santos, de 18 anos, e Rony Henrique Salinas Ibanhes, de 19 anos, foram presos em flagrante na Rua Artur Pereira, no Parque do Lageado, região sul de Campo Grande. Eles foram detidos com um adolescente de 17 anos, após a polícia receber denúncia de que, na casa de Rony, funcionava um ponto de venda de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, foi feita denúncia para a Denar (Delegacia de Repressão ao Narcotráfico) de que, na casa localizada na Rua Artur Pereira, funcionava uma boca de fumo, ponto de venda e distribuição de entorpecente. A equipe foi até o local e, na frente da residência, avistaram Fábio e o adolescente de 17 anos.

Os jovens foram abordados e, em vistorias no celular de Fábio, os policiais encontraram uma foto dele com o adolescente, segurando uma arma de fogo, uma Garrucha. A equipe então entrou na casa para fazer vistoria e localizou 5 porções de maconha, cortadas em cubos, prontas para serem comercializadas.

Na casa, estava Rony Henrique. Os três jovens informaram onde estava a arma de fogo, que foi apreendida no quintal da residência, escondida em um matagal. Além da Garrucha e da droga, também foram apreendidos R$ 40 em notas, proveniente da venda do entorpecente. Fábio e Rony foram encaminhados para a Denar e responderão por tráfico de drogas e posse ilegal de arma.

Os dois negam os fatos e Rony afirma que a droga era para consumo próprio. Já Fábio nega qualquer participação com o tráfico ou uso da droga. O adolescente de 17 anos afirmou que era o dono da arma e foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde deve ser autuado.

O delegado titular da Denar, Rodrigo Yassaka orienta a população que denuncie o tráfico de drogas. Quem quiser, pode ligar nos telefones 181 ou 3345-0000 e denunciar anonimamente pontos de venda de entorpecente, para que a polícia possa fazer a verificação e o trabalho de repressão ao narcotráfico.

Jornal Midiamax