Polícia

“Se a polícia soltar, amarro de novo”, diz cidadão que amarrou ladrão em Sidrolândia

O empresário Ademar Antônio Patel, 45 anos, que amarrou Antônio Mendes de Sá, de 38 anos, depois de flagrá-lo assaltando sua casa no último domingo (16), diz acreditar que o suspeito não ficará muito tempo na cadeia e afirma que não hesitaria em agir da mesma forma. “Não tenho pena dele. Se voltar, pego ele […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 13h04

None

O empresário Ademar Antônio Patel, 45 anos, que amarrou Antônio Mendes de Sá, de 38 anos, depois de flagrá-lo assaltando sua casa no último domingo (16), diz acreditar que o suspeito não ficará muito tempo na cadeia e afirma que não hesitaria em agir da mesma forma. “Não tenho pena dele. Se voltar, pego ele de novo”, afirma.

“Nós fazemos o que podemos. A polícia prende e depois tem que soltar. Não sei por que a lei é desse jeito. Daqui a alguns dias está aí, solto, incomodando eu ou outro”, questiona.

De acordo com o comerciante, a família estava dormindo quando a filha dele de 18 anos, acordou e viu o suspeito pegando a bolsa dela pela janela. Patel relata que foi acordado pela jovem, mas não conseguiu encontrar o ladrão.

Alguns minutos depois, a mulher dele ouviu um barulho na residência. O empresário abriu a janela do quarto e se deparou com o invasor, que correu, mas foi alcançado por Patel. “Eu só pensei em pegá-lo, afinal, já estava com a bolsa da minha filha e com uma máquina de lavar calçada. Eu estava com muita raiva”, lembra.

Enquanto o comerciante imobilizava o suspeito na frente de casa, um conhecido dele que passava pela rua viu a cena e ajudou a vítima a amarrar o ladrão em um poste. De acordo com a delegada Débora Mazzola, o homem ficou detido no local até a chegada da Polícia Militar e teve alguns ferimentos.

Patel diz que não está arrependido do que fez e fala da indignação que sentiu. “Todo mundo trabalha e o cara vai roubar? Por que não vai trabalhar também?”, questiona o comerciante.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito vai responder por tentativa de furto. Ele já havia sido preso outras quatro vezes em flagrante por furto, desde 2010, e tem passagens também pelos crimes de lesão corporal, dano e receptação. (Com informações Noticidades)

Jornal Midiamax