Polícia

Quarta-feira violenta no trânsito registra três capotamentos em Campo Grande

Três capotamentos foram registrados na Capital durante o dia. Em outro acidente, um carro tombou após uma colisão. Acidentes teriam sido causados por imprudência no trânsito

Arquivo Publicado em 09/04/2014, às 20h38

None
833981909.jpg

Três capotamentos foram registrados na Capital durante o dia. Em outro acidente, um carro tombou após uma colisão. Acidentes teriam sido causados por imprudência no trânsito

A quarta-feira (9) foi violenta para trânsito campo-grandense, com a imprudência ou desatenção sendo responsável por todos os casos. Entre as 9h30min e às 17h foram registrados três capotamentos  e um tombamento de carros de passeio. Os acidentes deixaram pelo menos oito pessoas feridas e nenhuma morte foi registrada.


Por volta das 9h30min, um Meriva, conduzido por Gilberto Veloso, de 48 anos, cruzava a Rua Santana, mão preferencial, quando foi surpreendido por um Polo, dirigido por Daniele Andreoli,  de 24 anos, que levava a filha de 6 meses ao médico.Testemunhas relataram que o Polo não teria respeitado a sinalização e bateu violentamente no Meriva, que tombou com a pancada. Pessoas que passavam no local atenderam as vítimas e levaram Daniele e a filha ao hospital.


Já por volta das 11h45min o desrespeito à sinalização teria causado mais um acidente, dessa vez, no bairro Jardim dos Estados. Segundo o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Luiza da Silva Santana, de 58 anos, conduzia um EcoSport e seguia pela Rua Franklin Roosevelt, no sentido Avenida Fernando Correa da Costa. Ao passar pela Rua Sete de Setembro, ela não teria respeitado a sinalização de “Pare” e acabou batendo em um Citroen, dirigido por Maria Auxiliadora, de 40 anos, que seguia no sentido Parque dos Poderes.


Com o impacto, o EcoSport capotou por algumas vezes na via e atingiu mais dois veículos estacionados em frente a uma escola de inglês. No veículo, além de Luiza, havia mais uma passageira, que foi socorrida pelos bombeiros. A mulher, que não teve o nome divulgado, teve convulsões e foi atendida às pressas. Com isso, motorista e passageira foram levadas para o ProntMed. A condutora do Citroen foi atendida pelos populares. Ela não teve ferimentos, mas estava nervosa por causa do acidente.


No cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua João Rosa Pires, por volta das 13h30min, um Uno conduzido por uma mulher de 52 anos capotou após ser atingido por uma caminhonete, segundo relatou a condutora. No veículo ainda estavam outras quatro pessoas, entre eles, uma criança de dois anos e uma mulher grávida. Após atingir o carro de passeio, o motorista da caminhonete teria fugido do local com o veículo. Duas pessoas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para a Santa Casa de Campo Grande. Os outros passageiros tiveram lesões leves.


O último capotamento foi registrado na BR-163, a 13 km de Campo Grande, na saída para Cuiabá. Uma suposta discussão entre casal teria sido a causa de capotamento de um Corsa Classic.


Valmir Paula da Silva, de 30 anos, dirigia o veículo, quando perdeu o controle do carro e caiu em barranco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Corpo de Bombeiros, ele teria perdido o controle do carro por estar discutindo com a esposa, Débora Paula da Silva. Também estavam no carro o filho de Valmir, de seis anos, e o pai, Valdezino Paula da Silva, de 62 anos.

Jornal Midiamax