Polícia

Presos iranianos têm pena de morte perdoada após memorizar Corão

Dezesseis presos iranianos sentenciados à pena de morte foram perdoados após conseguir memorizar o Corão, informaram neste sábado veículos de imprensa locais. A medida foi tomada na prisão de Isfahan, na região central do Irã, onde foi realizada uma cerimônia de perdão na presença dos guardiães e de 2 mil presos, informou emissora de rádio […]

Arquivo Publicado em 15/02/2014, às 14h29

None

Dezesseis presos iranianos sentenciados à pena de morte foram perdoados após conseguir memorizar o Corão, informaram neste sábado veículos de imprensa locais.


A medida foi tomada na prisão de Isfahan, na região central do Irã, onde foi realizada uma cerimônia de perdão na presença dos guardiães e de 2 mil presos, informou emissora de rádio iraniana Zamaneh.


Reza Sadeghi, um oficial da província, contou à agência de notícias “Isna” que cinco dos presos eram mulheres e os outros 11,homens.


Deles, 15 tiveram alteração da pena, e outro teve a pena reduzida a 15 anos de prisão.


Segundo explicou Sadeghi, uma diretriz nacional estabelece que os presos que memorizarem o livro sagrado do islã poderão desfrutar de uma redução de pena ou até do perdão.


Todos os anos, centenas de pessoas são executadas na forca no Irã, cerca de 80% delas por posse ou tráfico de drogas, mas também por outros delitos como estupro e assassinato.


Segundo o Centro de Documentação de Direitos Humanos do Irã, organização com sede nos Estados Unidos, em 2013 foram executadas 624 pessoas no país e, em 2014, já morreram 102.

Jornal Midiamax