Polícia

Polícia prende suspeito e apreende adolescente por homicídio no Santa Luzia

Foi preso na manhã desta quinta-feira (6) Inaércio Neves Alves, de 19 anos. Ele é o principal suspeito de ter assassinado Aurin Alves dos Santos, de 34, no dia 19 de setembro de 2013, no bairro Santa Luzia, em Campo Grande. Ele foi detido na casa do avô por policiais da Delegacia Especializada de Homicídios […]

Arquivo Publicado em 07/02/2014, às 11h37

None
749095719.jpg

Foi preso na manhã desta quinta-feira (6) Inaércio Neves Alves, de 19 anos. Ele é o principal suspeito de ter assassinado Aurin Alves dos Santos, de 34, no dia 19 de setembro de 2013, no bairro Santa Luzia, em Campo Grande. Ele foi detido na casa do avô por policiais da Delegacia Especializada de Homicídios (DEH).

O avô do jovem José Neves de 56 anos foi detido por posse ilegal de munições.  Os policiais fizeram buscas na casa de José Neves, porque as investigações revelavam que o seu neto,  e um adolescente, era partícipe do homicídio. Na casa os policiais encontraram 31 munições calibre 22, as quais José Neves não  tinha autorização, motivando sua prisão em flagrante.

Ainda durante as buscas, os policiais identificaram outro autor do crime, Inaércio Neves. Assim como o adolescente, Inaércio confessou que matou a vítima se justificando que Aurin o teria ameaçado de morte.

Contudo, as investigações mostraram que se tratava de um crime por vingança, pois a vítima havia assassinado o tio de Inaércio, Valmir Neves Alves, e inclusive, teria cumprido pena em regime fechado.

De acordo com os investigadores, o adolescente foi o responsável por dirigir o veículo GM/Kadett de cor preta e de propriedade de Inaércio, após o crime, esse veículo foi revendido para terceira pessoa que já foi identificada pelos policiais.

Inaércio Neves foi indiciado por homicídio doloso qualificado mediante emboscada que impossibilitou a reação da vítima. O adolescente foi encaminhado à Deaij.  E José Neves, depois de pagar fiança, conforme prevê a legislação, foi posto em liberdade.

As investigações em torno do crime estão em fase de conclusão, faltando tão somente localizar e apreender a arma e o veículo utilizados no crime.

Jornal Midiamax