Polícia

Polícia investiga estupro de menina de 12 anos por pai adotivo e amigo da família

A Polícia Civil de Ivinhema investiga o estupro de vulnerável em uma menina de 12 anos. De acordo com informações do jornal da Nova, o próprio pai adotivo e um amigo da família da garota estariam praticando os abusos. A denúncia veio da mãe adotiva da menina, que desconfiou e acabou descobrindo os fatos. De […]

Arquivo Publicado em 08/02/2014, às 12h12

None

A Polícia Civil de Ivinhema investiga o estupro de vulnerável em uma menina de 12 anos. De acordo com informações do jornal da Nova, o próprio pai adotivo e um amigo da família da garota estariam praticando os abusos. A denúncia veio da mãe adotiva da menina, que desconfiou e acabou descobrindo os fatos.


De acordo com a polícia a mulher de 36 anos e o homem de 38 anos, teriam a guarda da menina desde a infância.  Um amigo da família, 26, começou a ter atitudes diferentes na presença da mulher, fato que levantou  a sua suspeita .


A mulher conversou com a menina, que detalhou que o jovem de 26 anos, por algum tempo passava as mãos em seus seios e beijava a boca.


Indignada, a mãe foi tirar satisfações com o agressor e ele teria confessado que realmente teria cometido os abusos. A mulher então esperou o marido chegar e contou os fatos. E ele não teria demonstrado nenhuma reação.


Desconfiada, ela contou para sua irmã o ocorrido dizendo que iria à polícia denunciar. Ouvindo a conversa, o marido  também confessou que realizava abusos na menina, em seguida, fugiu do local.


A mulher foi até Polícia Militar e denunciou o caso. A PM chegou a realizar buscas, mas os dois homens fugiram. A menina contou à polícia que não denunciou antes, porque era ameaçada pelos dois.


 A Polícia Civil investiga o caso, que foi registrado na manhã da última segunda-feira (3). A menina está passando por psicólogo e tendo apoio do Conselho Tutelar. (Com informações Ivi Notícias)

Jornal Midiamax