Polícia

Polícia deve receber laudos com fotos e gravações sobre ocupação da Prefeitura em 20 dias

A Polícia Civil aguarda os laudos com fotos e gravações sobre a ocupação da Prefeitura no dia 15 de maio, para concluir as investigações e encaminhar o caso para o Poder Judiciário. O delegado responsável pelas investigações, Fabiano Nagata, afirmou nesta quarta-feira (27) que a polícia deve receber o material da perícia em até 20 […]

Arquivo Publicado em 27/08/2014, às 20h07

None
1969004965.jpg

A Polícia Civil aguarda os laudos com fotos e gravações sobre a ocupação da Prefeitura no dia 15 de maio, para concluir as investigações e encaminhar o caso para o Poder Judiciário. O delegado responsável pelas investigações, Fabiano Nagata, afirmou nesta quarta-feira (27) que a polícia deve receber o material da perícia em até 20 dias.

Segundo Fabiano Nagata, delegado titular da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) todos os envolvidos já foram ouvidos. “Estamos aguardando os laudos, porque temos duas versões, um lado diz que houve invasão e outro afirma que estava cumprindo com ordem judicial”, afirmou Nagata.

O delegado explicou que não ainda não tem como precisar a autoria dos atos referentes à ocupação do Paço Municipal, uma vez que foram muitos envolvidos. “Havia muita gente naquele dia, teve realmente um tumulto pela quantidade de pessoas que estiveram na Prefeitura, mas não tem como estipular, ainda, quem são os autores”, ressaltou.

Nagata afirmou que os laudos devem ser encaminhados pelo Instituto de Perícia de Mato Grosso do Sul em 20 dias. “Após isso, faço o relatório final e encaminho para o Judiciário”, informou o delegado.

Ocupação

O ex-prefeito Alcides Bernal (PP), cassado em março deste ano, voltou para o cargo por meio de uma decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos.

Em posse da decisão judicial, Bernal foi até o Paço Municipal, acompanhado por alguns vereadores, ex-secretários municipais e assessores, e ocuparam o gabinete do prefeito e outras secretarias. A decisão durou pouco, a Câmara Municipal entrou com liminar que foi deferida pelo desembargador Vladimir Abreu da Silva que cassou a liminar anterior.

Jornal Midiamax