Polícia

Polícia coloca em sigilo investigações sobre assassinato na Vila Ieda

A Polícia Civil continua investigando o assassinato de João Ricardo Gervásio Junior, de 28 anos, no dia 18 de março, na Vila Ieda na Capital. De acordo com o delegado Tiago Macedo, da 4ª de Campo Grande, as investigações estão sob sigilo e não serão divulgadas outras informações sobre o caso. “Estão caminhando [as investigações], […]

Arquivo Publicado em 10/04/2014, às 19h42

None
1467507555.jpg

A Polícia Civil continua investigando o assassinato de João Ricardo Gervásio Junior, de 28 anos, no dia 18 de março, na Vila Ieda na Capital. De acordo com o delegado Tiago Macedo, da 4ª de Campo Grande, as investigações estão sob sigilo e não serão divulgadas outras informações sobre o caso. “Estão caminhando [as investigações], mas agora será mantido o sigilo e não será divulgada a identificação dos autores para preservar a investigação”, afirma Macedo.


Anteriormente, o delegado havia afirmado ao Midiamax que nenhuma hipótese era descartada para o crime e que não havia apenas uma linha de investigação para o assassinato.


João Ricardo era natural de Mato Grosso, estava morando na Capital há um ano. Ele era noivo da irmã do dono da casa onde aconteceu o crime


Morte – Um homem não identificado invadiu a casa na Vila Ieda e atirou contra João Ricardo. Ele foi atingido por dois disparos nas costas, um deles atingiu o pulmão. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento Comunitário (UPA) do Universitário, onde acabou morrendo ao dar entrada para atendimento.


De acordo com vizinhos, foi possível ouvir três disparos e um pedido de socorro vindo de dentro da residência. O portão da casa estava aberto no momento em que o crime aconteceu. O criminoso chegou a pé e não se sentiu intimidado pela presença de alguns pedreiros que trabalhavam em uma obra próxima do local.

Jornal Midiamax