Polícia

Polícia Civil já identificou 4 vítimas de trio de soldados que fizeram ‘arrastão’ em Campo Grande

A Polícia Civil já identificou algumas das vítimas que foram assaltadas pelo trio de soldados do exército que realizou uma ‘arrastão’ na madrugada desta quarta-feira (12). Após serem presos pela Polícia Militar, os três soldados, todos de 19 anos, foram encaminhados para Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos (Derf) e de acordo com […]

Arquivo Publicado em 12/02/2014, às 18h26

None
864168831.jpg

A Polícia Civil já identificou algumas das vítimas que foram assaltadas pelo trio de soldados do exército que realizou uma ‘arrastão’ na madrugada desta quarta-feira (12). Após serem presos pela Polícia Militar, os três soldados, todos de 19 anos, foram encaminhados para Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos (Derf) e de acordo com o delegado Fabiano Góes Nagata, quatro vítimas já foram identificadas.


Ainda conforme o delegado, os jovens disseram que estavam cometendo assaltos desde o dia 6 deste mês. Eles agiam sempre da mesma foram, abordando pessoas na rua utilizando um simulacro de arma de fogo.


Arrastão – Os soldados foram presos depois de realizar 12 assaltos e roubarem 15 celulares. Para cometer os crimes, os jovens usavam dois simulacros de revólver.  Marcelo Anderson, Mike Douglas, e Mike Ledson foram detidos pela Polícia Militar depois de denúncia anônima. Mike Douglas é filho de um pastor, Mike Ledson passou em um exame para oficial da Marinha, e Marcelo é filho da dona do Gol preto que eles usaram durante os assaltos para abordarem as pessoas.


Os assaltos aconteceram na Vila Nhá-Nhá, Vila Carvalho, Orla Morena, Avenida Mato Grosso, Avenida Presidente Vargas, e próximo do Conjunto Azaleia.


De acordo com o Comando Militar do Oeste (CMO), o exército irá instaurar uma sindicância para apurar a conduta dos três soldados. A sindicância pode durar até 30 dias, e se comprovado o crime, os três devem ser expulsos.

Jornal Midiamax