Polícia

Polícia Civil fecha boca de fumo e prende traficante

A Polícia Civil fechou ontem (17) mais uma boca de fumo, a do “Véio”, que funciona no bairro Nova Coxim, em Coxim – a 243 quilômetros de Campo Grande. As investigações revelam que o responsável pelo comércio de entorpecentes, principalmente a pasta base de cocaína, é José da Silva Ramos, de 61 anos, que foi […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 10h57

None
939006425.jpg

A Polícia Civil fechou ontem (17) mais uma boca de fumo, a do “Véio”, que funciona no bairro Nova Coxim, em Coxim – a 243 quilômetros de Campo Grande.

As investigações revelam que o responsável pelo comércio de entorpecentes, principalmente a pasta base de cocaína, é José da Silva Ramos, de 61 anos, que foi preso em flagrante.

Com ele a polícia encontrou várias “paradinhas” de pasta base de cocaína e pequena quantia em dinheiro. Entretanto, a confirmação da prática de tráfico veio  de diversos depoimentos, inclusive de uma usuária que chegou a deixar um computador penhorado com “Véio” a troco de R$ 40,00 em drogas.

Ele tentou negar as acusações, mas, até mesmo sua convivente, Relhmica Luzia Ulhmann, de 29 anos, confirmou que o marido é traficante. De acordo com a mulher, ela é agredida constantemente por “Véio”, mas não consegue colocar fim ao relacionamento porque é usuária de drogas. “Também não tenho como deixar o vício, pois divido a casa com a pasta base”, contou a mulher.

A delegada titular de Coxim, Silvia Elaine Girardi dos Santos, informou que “Véio” foi preso em flagrante e vai seguir para o Estabelecimento Penal Masculino, onde deve permanecer fechado para alívio de Relhmica, que teme pela própria vida. “Não tenho dúvida que ele vai tentar me matar se conseguir sair da cadeia”, comentou a mulher, demonstrando nervosismo.

Segundo Relhmica, a relação com “Véio” destruiu a sua vida, primeiro ela começou usar drogas, foi o primeiro passo para perder a guarda dos três filhos, duas meninas de 5 e 12 anos e um menino de 7 anos, todos na Casa de Guarda de Rio Verde. Ela conta que o marido, que não é pai das crianças, chegou a ir preso por suspeita de estupro de vulnerável contra uma de suas filhas. Apesar de tudo, a mulher sonha em se tratar, se livrar das drogas e recuperar os filhos.

Jornal Midiamax