Polícia

Polícia Civil apreende pasta base que renderia R$ 90 mil no varejo

Uma equipe da Polícia Civil apreendeu ontem (14), pasta base de cocaína suficiente para confeccionar 4,5 mil paradinhas, que no varejo renderiam R$ 90 mil a Márcio Lourenço, de 29 anos, proprietário do entorpecente. A droga estava enterrada no Sítio Aldeia, zona rural de Coxim – a 243 quilômetros de Campo Grande. Lourenço já era […]

Arquivo Publicado em 15/02/2014, às 12h31

None
24833984.jpg

Uma equipe da Polícia Civil apreendeu ontem (14), pasta base de cocaína suficiente para confeccionar 4,5 mil paradinhas, que no varejo renderiam R$ 90 mil a Márcio Lourenço, de 29 anos, proprietário do entorpecente.


A droga estava enterrada no Sítio Aldeia, zona rural de Coxim – a 243 quilômetros de Campo Grande. Lourenço já era investigado pela polícia, mas, a prisão de um revendedor de drogas, na madrugada desta sexta, reforçou a suspeita, pois Maikon Douglas dos Santos Ferreira, de 19 anos, entregou que pegava as paradinhas com ele para revender.


Inicialmente, a Polícia Civil foi até a casa de Lourenço, na rua Paulo Américo dos Reis, no bairro Senhor Divino, onde encontrou 10 gramas de pasta base e três gramas de cocaína, assim como mais de R$ 300,00 em dinheiro. Com o flagrante, ele confessou que a maior parte ficava escondida no sítio. Além disso, Lourenço confirmou que já tinha comercializado a mesma quantidade.


Junto com ele, foi preso Ramão Rangel Dias Neto, de 22 anos, o Ramãozinho por suspeita de envolvimento com tráfico de drogas. Ambos foram levados ao 1ª Distrito Policial, onde serão ouvidos pela delegada titular, Silvia Elaine Girardi dos Santos.


Ramãozinho também é um velho conhecido da polícia, pois em 2011, assumiu a autoria dos tiros que matou Diego Araújo Santos, de 19 anos, no bairro Santa Maria, mas sua versão não convenceu.

Jornal Midiamax