Polícia

PMs descobrem que preso internado no CTI da Santa Casa usava nome de morto

Policiais militares descobriram neste domingo (6), que um homem de 30 anos, preso e que estava internado há dez dias na Santa Casa de Campo Grande, estava usando o nome de um homem já morto. Jairo Sebastião Cruz de Arruda, o “Meteoro”, foragido do sistema penal, foi internado como ‘desconhecido’ no hospital no dia 27 […]

Arquivo Publicado em 06/04/2014, às 19h40

None
2041197422.jpg

Policiais militares descobriram neste domingo (6), que um homem de 30 anos, preso e que estava internado há dez dias na Santa Casa de Campo Grande, estava usando o nome de um homem já morto.

Jairo Sebastião Cruz de Arruda, o “Meteoro”, foragido do sistema penal, foi internado como ‘desconhecido’ no hospital no dia 27 de março, depois de levar um tiro em um acerto de contas. Depois, um parente foi ao local e deu um documento em nome de Tiago Henrique da Silva.

Desconfiados, os soldados Vinícius e Cáceres, da Companhia de Guarda e Escolta, começaram a fazer várias perguntas para o preso. Ele acabou contando o nome da mãe e os policiais viram que não ‘batia’ com os dados apresentados no documento, que na verdade era de uma pessoa já morta.

Na manhã de hoje, a jovem Mayara Trielle Alves Oracio, de 23 anos, mulher do preso foi ao hospital visitá-lo. Questionada pelos policiais e sem ter como negar o relacionamento, já que Arruda tem uma tatuagem com o sobrenome dela, a jovem acabou confessando que era responsável pela internação dele com o nome falso.

Ela ainda contou que o marido era evadido do Centro Penal Gameleira. Mayara também acabou sendo indiciada por falsidade ideológica.

*Colaborou Renata Portela

Jornal Midiamax