Polícia

Padrasto é preso suspeito de estuprar e matar menina de 2 anos em Campo Grande

O suposto autor fugiu da casa após o suposto espancamento, foi preso quando retornava para casa, momento em que a menina e outro enteado que também foi agredido, eram atendidos na UPA Vila Almeida

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 23h45

None
207621384.jpg

O suposto autor fugiu da casa após o suposto espancamento, foi preso quando retornava para casa, momento em que a menina e outro enteado que também foi agredido, eram atendidos na UPA Vila Almeida

Fernando Floriano Duarte de 33 anos, foi preso acusado de ter matado a enteada de 2 anos e meio, na tarde desta quinta-feira (18), na casa onde moram localizada no Bairro José Abrão em Campo Grande, por volta das 17 horas.

Fernando que fugiu da casa após o suposto espancamento, foi preso quando retornava para casa, momento em que a menina e outro enteado que também foi agredido, eram atendidos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Vila Almeida.

Médicos e enfermeiros chegaram a fazer massagem cardíaca na criança que não resistiu e morreu no UPA. Também existe a suspeita de que a criança possa ter sido abusada sexualmente, de acordo com o que foi passado pela equipe médica à polícia. O corpo da criança passará por exames no Imol (Instituto Médico Odontológico Legal).

A mãe disse a policiais militares do Pelotão Coophatrabalho, que Fernando estava sozinho em casa com os dois enteados, a menina e um menino de 6 anos. Vizinhos escutaram gritos e chamaram a polícia. Antes de a PM estar no local, a mãe chegou em casa e encontrou o filho com sinais de agressão no rosto e a filha desacordada na cama.

Ela então levou a menina à UPA, onde foi atendida, porém não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela tinha sinais de agressão por todo o corpo e suspeita de TCE (Traumatismo Craniano Encefálico).

A PM foi até a casa, porém Fernando não foi encontrado. Policiais então deixaram um número para vizinhos entrarem em contato, caso o suposto autor voltasse. Uma hora depois Duarte voltou e foi preso em flagrante.

Aparentemente alterado, Fernando nega o crime e disse que tinha saído para beber. O menino de 6 anos disse à polícia que o padrasto é o autor das agressões. O pai de Fernando que se identificou como Aparecido, disse à equipe de reportagem que o filho toma remédio controlado e faz uso de bebida alcoólica. “Eu já avisei ele, tinha consulta para ele ir no psiquiatra ele não foi, pedia para ele andar na linha. Não é desculpa, se ele fez isso agora vai ter que arcar com as consequências.” A mãe está internada em estado de choque no Vila Almeida. Fernando foi levado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Centro. (Matéria atualizada)

Jornal Midiamax