Polícia

‘Operação Mago’ da Polícia Civil prende 14 pessoas em Três Lagoas

Na manhã de hoje, a Polícia Civil de Três Lagoas cumpriu 11 mandados de prisão temporária, 17 mandados de busca e apreensão domiciliar, além da prisão em flagrante delito de outras três pessoas, todos envolvidos com uma associação criminosa com atuação na cidade de Três Lagoas. A operação deflagrada na madrugada de hoje é resultado […]

Arquivo Publicado em 07/06/2014, às 01h08

None

Na manhã de hoje, a Polícia Civil de Três Lagoas cumpriu 11 mandados de prisão temporária, 17 mandados de busca e apreensão domiciliar, além da prisão em flagrante delito de outras três pessoas, todos envolvidos com uma associação criminosa com atuação na cidade de Três Lagoas.

A operação deflagrada na madrugada de hoje é resultado de dois meses de investigações sobre a atuação dessa associação criminosa, cujo líder se trata da pessoa de Ailton Augusto de Souza, conhecido como “Cadeirudo”. Durante a investigação, que contou com diligências de campo e ações de inteligência policial, foram realizadas expressivas apreensões de drogas pela Polícia Civil, além da prisão de quatro em flagrante delito, todas envolvidas no esquema criminoso, entre elas Diogo Ferreira da Rocha, considerado o número dois na hierarquia da associação criminosa, em poder de quem foram apreendidos mais de dois quilos de “crack”.

Com base em dados levantados durante essa investigação, que contou com levantamentos fotográficos e em vídeo, o delegado chefe da SIG, dr. Thiago Passos, representou pela prisão temporária de 12 pessoas identificadas como membros da associação criminosa, além de dezessete mandados de busca e apreensão para execução em vários imóveis situados na Vila São João, onde a atividade da quadrilha era mais intensa.

Hoje, com o auxílio de todas as unidades Policiais de Delegacia Regional de Polícia de Três Lagoas e de uma equipe da Denar (Delegacia de Repressão ao Narcotráfico), foram cumpridos simultaneamente todos os mandados, o que resultou na prisão de 11 das 12 pessoas identificadas, além da prisão em flagrante delito por crime de tráfico de drogas de outras três , resultando em quatorze prisões e na apreensão de mais de 120 porções de “crack”.

A Polícia Civil conseguiu, durante essa investigação, apurar todo o sofisticado esquema criminoso arquitetado pela associação criminosa para a distribuição de drogas em várias regiões da cidade, mas de forma preponderante na Vila São João.

Cada um dos membros tinha uma função específica dentro do organograma da quadrilha, que mantinha até uma espécie de escala de plantão para a venda de drogas em uma casa que já foi identificada pela Polícia Civil. O chefe da associação criminosa, que não tinha contato com a droga e coordenava tudo a distância para não ser surpreendido em flagrante delito, levava uma vida confortável e tinha certa ascensão sobre os moradores da Vila São João.

Além das drogas apreendidas hoje e das drogas apreendidas no período de investigação, a Polícia Civil apreendeu uma caminhonete Toyota Hilux pertencente a “Cadeirudo”, que, apesar de ter um alto padrão de vida e veículo de luxo, é beneficiário do programa social Bolsa Família.

Cerca de 11 delegados de Polícia e 30 investigadores e escrivães participaram da operação, que foi batizado em alusão a um dos apelidos do chefe da associação criminosa, que era chamado por alguns de seus comparsas “Mestre dos Magos”.

Jornal Midiamax