Polícia

No Dia da Mulher, polícia registra dez casos de violência doméstica na Capital

Ontem, dia 8 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher, a Polícia Civil registrou ao menos dez casos de violência doméstica, em Campo Grande. Uma média de uma agressão a cada 2h40min no período de 24 horas. A maioria dos fatos ocorreu entre casal que convive junto em união estável.  Um dos […]

Arquivo Publicado em 09/03/2014, às 12h05

None

Ontem, dia 8 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher, a Polícia Civil registrou ao menos dez casos de violência doméstica, em Campo Grande. Uma média de uma agressão a cada 2h40min no período de 24 horas. A maioria dos fatos ocorreu entre casal que convive junto em união estável. 

Um dos crimes aconteceu por volta das 22h30min, na Rua Abobreira, no Loteamento Rancho Alegre II. Elaine Cristina de Souza e Silva, de 35 anos, foi agredida pelo companheiro Jorge Luis da Silva Afonso, de 36 anos. O autor foi preso em flagrante. 
De acordo com informações do boletim de ocorrência, Jorge Luís chegou em casa embriagado e começou a discutir com a companheira. Em seguida, ele pegou uma faca e tentou atingir a vítima.
Diante da agressão, os filhos do casal, de 6, 10 e 14 anos, se trancaram em um dos cômodos da casa. 
Após bater na companheira. O suspeito tentou arrombar a porta e ameaçava matar os filhos com serrote e martelo. Após uma denúncia anônima, militares chegaram no imóvel e prenderam Jorge Luís. 
Elaine foi encaminhada para o posto de saúde do bairro Coophavila, com diversos ferimentos provocados pelos socos. Foi apurado que as agressões contra a esposa e os filhos são constantes. 
Mais violência
Outro caso de violência doméstica aconteceu à meia-noite de sábado (8), em uma residência da Rua São Gabriel, na Vila Taquarussu. Gilberto Celestino da Silva, de 38 anos, convive há quatro anos com Marlucy Pereira de Mello, de 36 anos, e não possuem filhos em comum. 
No imóvel também estava a filha de Marlucy e a neta de dez meses, quando o casal começou a brigar. Gilberto agrediu a companheira com socos e chutes. Ele a expulsou da casa, junto com a filha e a neta, e as ameaçou de morte caso denunciasse a polícia. Por causa da agressão, Marlucy teve lesões na cabeça, olho esquerdo e perna esquerda. 
E às 23h31min, a polícia registrou outro caso de lesão corporal dolosa, com intenção, provocado por violência doméstica, em uma residência da Rua José Nogueira Vieira, no bairro Tiradentes, na região leste de Campo Grande. Conforme relatos do boletim de ocorrência, Marcos Edécio Nobre Alexandre, de 28 anos, começou a agredir a esposa, Bruna do Amaral Alves, de 24 anos, após consumir drogas e ingerir bebidas alcoólicas. Ele chegou a esganar a vítima, que por causa das agressões teve diversos ferimentos.
Jornal Midiamax