Polícia

Investigação sobre naufrágio em Porto Murtinho será realizada pela polícia paraguaia

A investigação sobre o naufrágio do barco-hotel Sueño Del Pantanal, em Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande, após a tempestade que ocorreu na quarta-feira (24), ficará a cargo da polícia paraguaia. Do lado brasileiro, a atuação da Polícia Civil é de identificar os corpos dos resgatados com a tragédia. “O uso de coletes […]

Arquivo Publicado em 01/10/2014, às 12h56

None

A investigação sobre o naufrágio do barco-hotel Sueño Del Pantanal, em Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande, após a tempestade que ocorreu na quarta-feira (24), ficará a cargo da polícia paraguaia. Do lado brasileiro, a atuação da Polícia Civil é de identificar os corpos dos resgatados com a tragédia.


“O uso de coletes salva-vidas em embarcações é obrigatório para a lei brasileira, entretanto, o barco era de bandeira paraguaia e por isso, o que vale é a lei de lá. E eu não tenho conhecimento se a legislação de lá é igual à daqui”, explica o delegado de Porto Murtinho, Rodrigo Nunes Zanotta.


Ele ressalta que, se houve qualquer tipo de intervenção da Polícia Civil quanto ao uso de colete, a responsabilidade seria do proprietário. “Porém, ele também é um dos três desaparecidos”, frisa.


Resgate


Com a embarcação sendo paraguaia, cabem as autoridades de lá o resgate dela no Rio Paraguai. “Ontem, eles tentaram sem sucesso tirar o barco de 17 metros do fundo do rio, mas os cabos utilizados acabaram arrebentando”, revela o delegado.

Jornal Midiamax