Polícia

Homem dado como morto é preso perambulando pelas ruas de cidade do interior

Anderson Casadia Souza do Nascimento, de 22 anos, que foi dado como morto pela família no dia 9 de janeiro, foi preso na madrugada de terça-feira (4) perambulando pelas ruas de Dourados, a 229 quilômetros de Campo Grande. Anderson andava em atitude suspeita pela Rua Fernando Ferrari, na Vila Industrial, quando foi abordado pelos policiais. […]

Arquivo Publicado em 05/02/2014, às 14h51

None

Anderson Casadia Souza do Nascimento, de 22 anos, que foi dado como morto pela família no dia 9 de janeiro, foi preso na madrugada de terça-feira (4) perambulando pelas ruas de Dourados, a 229 quilômetros de Campo Grande.

Anderson andava em atitude suspeita pela Rua Fernando Ferrari, na Vila Industrial, quando foi abordado pelos policiais. Ao entrar com o sistema de informação, os policiais confirmaram a identidade e também o fato de ter sido considerado morto.

Foram coletadas as impressões digitais do acusado para se comprovar a identidade. De acordo com a delegada Andréia Alves Pereira, do 1º Distrito, apenas com a confrontação das digitais é que poderá se comprovar que se trata realmente de Anderson e que ele não está morto.

Se isto acontecer ele será transferido para Campo Grande, pois ele é fugitivo do presídio semiaberto. Por enquanto ele segue detido em uma das celas da delegacia.

Confusão

A confusão começou quando um corpo foi encontrado boiando nas águas do lago do Parque Arnulpho Fioravante em Dourados. Familiares reconheceram como sendo de Anderson, que estava desaparecido havia alguns dias e providenciaram o sepultamento.

No entanto, no dia 13, a mãe de Anderson procurou a polícia e afirmou que Anderson havia aparecido, mas não o apresentou. Com isto ele ainda era considerado oficialmente morto.

Agora com a prisão e com os exames datiloscópicos todas as dúvidas serão sanadas.

Jornal Midiamax