Polícia

Gremistas envolvidos em briga podem ficar até 2 anos presos

A Promotoria do Torcedor agiu de maneira rápida e já puniu 11 dos 26 torcedores do Grêmio que se envolveram na briga que aconteceu durante o jogo entre Grêmio e Nacional-URU, na última quinta-feira. O promotor José Seabra Mendes Júnior, responsável pela Promotoria do Torcedor, explicou as medidas tomadas contra os detidos “Foram 26 torcedores […]

Arquivo Publicado em 11/04/2014, às 23h39

None

A Promotoria do Torcedor agiu de maneira rápida e já puniu 11 dos 26 torcedores do Grêmio que se envolveram na briga que aconteceu durante o jogo entre Grêmio e Nacional-URU, na última quinta-feira. O promotor José Seabra Mendes Júnior, responsável pela Promotoria do Torcedor, explicou as medidas tomadas contra os detidos

“Foram 26 torcedores detidos pela Policia Militar. Destes 26 torcedores, 11 foram identificados pelas imagens da Arena como agressores e outros 15 torcedores estavam como vítimas e foram liberados. Destes 11 torcedores, três eram adolescentes e foram liberados após os pais comparecerem ao Juizado Especial Criminal e assinarem um termo de responsabilidade. Os outros oito torcedores foram punidos com uma medida cautelar e suspensão de três meses sem poder comparecer aos estádios de futebol pelo Brasil. Eles serão processados e poderão pegar de um a dois anos de prisão ou afastamento de dois anos dos estádios”, disse o promotor José Seabra.

A suspensão já vale para o clássico Gre-Nal do próximo domingo, que será disputado no Estádio Centenário, em Caxias do Sul.

“A promotoria já encaminhou as fotos e os nomes destes torcedores, agora o Grêmio tem que trancar a carteira daqueles que forem sócios. Os nomes e as fotos também estarão nas entradas dos estádios para que a polícia impeça a entrada destes torcedores, e no site da Federação Gaúcha de Futebol, conforme o Estatuto do Torcedor”, destacou o promotor José Seabra.

Jornal Midiamax