Polícia

Governo turco demite chefes de polícia de 16 províncias

O governo turco demitiu hoje (8) chefes da polícia de 16 províncias. Uma série de desligamentos começou depois de uma investigação contra corrupção que envolve aliados políticos do primeiro-ministro, Recep Erdogan. As demissões têm sido adotadas como forma de conter o escândalo que atingiu o alto escalão do governo, com dez ministros de Estado substituídos. […]

Arquivo Publicado em 08/01/2014, às 11h17

None

O governo turco demitiu hoje (8) chefes da polícia de 16 províncias. Uma série de desligamentos começou depois de uma investigação contra corrupção que envolve aliados políticos do primeiro-ministro, Recep Erdogan. As demissões têm sido adotadas como forma de conter o escândalo que atingiu o alto escalão do governo, com dez ministros de Estado substituídos.


Entre os chefes da polícia demitidos por meio de decreto do Ministério do Interior estão os de grandes cidades como a capital, Ancara; Izmir e Diyarbakir, no Sudoeste do país; e Antalya, no Sul. O chefe adjunto da Segurança Nacional também foi demitido. Ontem (7), mais de 350 policiais de Ancara perderam seus postos, incluindo chefes de unidades importantes, como a de Crime Organizado.


Com a crise no governo de Erdogan e a divulgação da investigação, o primeiro-ministro denunciou os fatos como uma conspiração estrangeira, deflagrada para desestabilizar seu governo. Em resposta, ele adotou as mudanças nos ministérios e na polícia.


Depois das baixas ministeriais, a população reagiu pedindo a demissão do próprio primeiro-ministro. A polícia teve de usar gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação com a participação de aproximadamente 5 mil pessoas nas ruas de Istambul.

Jornal Midiamax