Ex-mulher de jardineiro alega que policiais invadiram a casa dela no dia do flagrante

Rosa Conceição Moreira, de 51 anos, a ex-esposa do jardineiro Dirceu Benites, de 41 anos, revelou que os policiais ao chegar ao imóvel pularam o muro, mesmo ela dizendo que iria abrir o portão. A investigação sobre uma denuncia sobre o crime de cárcere privado chegou às mãos da Polícia Civil no início desta semana. […]
| 22/08/2014
- 16:52
Ex-mulher de jardineiro alega que policiais invadiram a casa dela no dia do flagrante

Rosa Conceição Moreira, de 51 anos, a ex-esposa do jardineiro Dirceu Benites, de 41 anos, revelou que os policiais ao chegar ao imóvel pularam o muro, mesmo ela dizendo que iria abrir o portão. A investigação sobre uma denuncia sobre o crime de cárcere privado chegou às mãos da Polícia Civil no início desta semana.

“Ela estava na sala assistindo televisão e eu lá fundo lavando roupa e fazendo comida, quando a polícia chegou em frente de casa. Ela viu que era uma viatura e disse que a polícia estava no portão. Na hora estranhei e perguntei pra ela, ‘o que eles estavam fazendo aqui?’ E na hora, ela disse que era pra dizer que ela não estava ali”, lembra.

Rosa ressalta que ao chegar no portão, os policiais perguntaram pela jovem. “Disse que ela não estava e eles perguntaram se podiam olhar a casa. Falei pra eles esperarem que iria buscar a chave, mas foi eu virar as costas, que eles pularam o portão e foram entrando”, conta.

“Eles inclusive viram que ela estava sentada na sala assistindo televisão e o celular estava ao lado dela”, enfatiza e explica que a jovem achou que a polícia estava atrás dela por causa da mãe. “Ela é adotada e tem um irmão. Ambos não ligam pra ela, inclusive a jovem contou que era tratada como escrava em casa e a mãe dela ficou brava quando ela engravidou. Ela teve que praticamente fugir de casa, porque ela não queria que a menina se fosse de lá, por isso que quando ela viu a polícia, achou que era a mãe que tinha posto atrás dela”.

Rosa conta que é de costume o portão ficar trancado. “Isso é a coisa mais comum, qualquer casa que você vá, o portão fica trancado. Já a porta estava aberta, tanto que quando os policiais invadiram minha casa, já viram ela na sala. A porta, assim como as janelas estavam abertas”, conclui.

Veja também

Autor do crime, conhecido como ‘Pipa’, não foi localizado

Últimas notícias