Polícia

Em jogo dos EUA, polícia estreia ‘Super Caveirão’, capaz de levar 30 homens

A seleção dos Estados Unidos enfrenta Portugal neste domingo (22), em Manaus, a partir das 19h. É o terceiro jogo da Arena Amazônia na Copa e o segundo das duas seleções que se enfrentam. Mas ainda é tempo de estreias na Copa, que está em seu décimo dia. Neste domingo, debuta nas ruas de Manaus […]

Arquivo Publicado em 22/06/2014, às 19h57

None

A seleção dos Estados Unidos enfrenta Portugal neste domingo (22), em Manaus, a partir das 19h. É o terceiro jogo da Arena Amazônia na Copa e o segundo das duas seleções que se enfrentam. Mas ainda é tempo de estreias na Copa, que está em seu décimo dia.

Neste domingo, debuta nas ruas de Manaus o Super Caveirão Amazônico, um caminhão blindado Mercedez-Benz capaz de transportar 30 tropas policiais. O equipamento foi apresentado à imprensa e população do Amazonas no último sábado, ele acabou de chegar na capital do Estado.

De acordo com o secretário estadual de Segurança de Grandes Eventos, coronel Dan Câmara, uma das principais características do Super Caveirão é sua capacidade de intimidação. Em protestos de rua, por exemplo, os manifestantes olham o blindado e já desistem de partir para o confronto, aposta Dan Câmara: (O Super Caveirão) irá contribuir nas ações garantindo a segurança dos policiais envolvidos e reduzindo os riscos de confronto entre a polícia e a população”, diz o coronel.

O veículo custou R$ 1,7 milhão. Ele é equipado com uma mangueira para lançar jatos de água, câmeras para monitorar as atividades em seu entorno e espaços desenhados para carregar armamentos, granadas e munições.

De acordo com o planejamento inicial do Estado do Amazonas, o Super Caveirão deveria estar sendo utilizado desde o início da Copa em Manaus, mas fará sua estreia apenas neste domingo (o terceiro dos quatro jogos que acontecerão no Estado) porque seu transporte de São Paulo até a capital amazônica atrasou, conforme admite o próprio Dan Câmara.

De qualquer forma, a Polícia Militar do Amazonas espera não ter que colocar em uso de combate o seu novo veículo. Se tiver, as autoridades locais de segurança acreditam que será não para proteger a deleção norte-americana de eventuais ameaças, mas sim para conter eventuais excessos dos fãs de Cristiano Ronaldo, atacante da seleção portuguesa.

Jornal Midiamax