Polícia

Durante posse, novo comandante diz que pretende igualar competência com a Polícia Militar

O novo comandante da Guarda Municipal de Campo Grande, Valério Azambuja declarou durante posse na manhã desta quinta-feira (2), que pretende igualar as funções da Guarda com a PM (Polícia Militar). No primeiro dia à frente do Comando, Azambuja falou sobre a intenção em aumentar o número de guardas municipais com direito ao porte de […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 13h16

None
195674522.jpg

O novo comandante da Guarda Municipal de Campo Grande, Valério Azambuja declarou durante posse na manhã desta quinta-feira (2), que pretende igualar as funções da Guarda com a PM (Polícia Militar).

No primeiro dia à frente do Comando, Azambuja falou sobre a intenção em aumentar o número de guardas municipais com direito ao porte de arma. “Temos muita coisa para fazer. Pretendemos aumentar para 200 o número de guardas municipais armados na Capital e faremos um trabalho ostensivo assim como o da Polícia Militar”, afirmou.

Questionado sobre a mudança no Comando, o guarda municipal Gaspareto afirmou que a expectativa é positiva. “O Valério tem um currículo muito bom. É especialista em Segurança Pública e tem planos para equipar o efetivo”, destacou.

Apesar das expectativas, Gaspareto lamentou a saída do ex-comandante da Guarda Municipal Jonys Cabrera Lopes. “Ele pegou uma época ruim por causa da transição dois gestores da administração municipal”, observou.

Durante a posse, o prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP), disse ter planos para o novo comandante. “Além de ser policial federal ele tem experiência no trabalho de Segurança Pública em Ponta Porã. A tendência é que ele seja nomeado a Secretário de Segurança Pública de Campo Grande”, ressaltou.

Quanto à exoneração do ex-comandante, Jonys Cabrera Lopes, Olarte disse apenas que o trabalho deve ser continuado. “Foram motivos pessoais, mas isso não é relevante. O que interessa é que os gestores passam, mas a Guarda permanece e o trabalho também. Prefiro lágrimas de não ter vencido a vergonha de não ter lutado”, declarou.

Jornal Midiamax