Polícia

Delegado de cidade de MS é preso por suspeita de extorsão e lavagem de dinheiro

O delegado foi preso em operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), suspeito de concussão, que é a extorsão cometida por servidores públicos.

Arquivo Publicado em 25/03/2014, às 16h12

None
348611140.jpg

O delegado foi preso em operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), suspeito de concussão, que é a extorsão cometida por servidores públicos.

O delegado titular da delegacia de Sete Quedas foi preso na manhã desta terça-feira (25), pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) com o apoio da Corregedoria da Polícia Civil.

De acordo com a nota do Ministério Público Estadual (MPE), o delegado Rinaldo Gomes Moreira foi preso por força de um mandado de prisão preventiva. Ele é suspeito de cometer os crimes de concussão (extorsão praticada por servidor público) e lavagem de capitais.

A ordem de prisão foi baseada em provas colhidas durante investigação do Gaeco, que revelaram indícios da prática pelo delegado de Polícia. Participam das diligências um promotor de Justiça do Gaeco, dois delegados de Polícia da Corregedoria da Polícia Civil, além de dez policiais civis e militares.

Ainda segundo o MPE, durante o dia serão ainda realizadas diligências complementares pelas equipes envolvidas nos trabalho. As penas para o crimes podem chegar a oito anos de prisão.

Jornal Midiamax