Polícia

Com proximidade de feriadão, Polícia Ambiental começa Operação Semana Santa

A PMA (Polícia Militar Ambiental) realiza a partir das 8 horas de amanhã a “Operação Semana Santa”, contando com efetivo de 300 homens. A fiscalização que foi intensificada, desde a terça-feira passada, em virtude de que várias pessoas praticam a pesca antes, para ter o pescado durante a Semana Santa.  Com o feriado próximo, que […]

Arquivo Publicado em 14/04/2014, às 13h01

None
1277291926.jpg

A PMA (Polícia Militar Ambiental) realiza a partir das 8 horas de amanhã a “Operação Semana Santa”, contando com efetivo de 300 homens. A fiscalização que foi intensificada, desde a terça-feira passada, em virtude de que várias pessoas praticam a pesca antes, para ter o pescado durante a Semana Santa. 

Com o feriado próximo, que este ano terá um dia a mais, o dia 21 (de Tiradentes), bem como pela tradição religiosa de se consumir peixe durante a Semana Santa, o número de turistas de fora e do Estado aumenta significativamente nos rios e a fiscalização precisa estar presente no intuito de se prevenir a pesca predatória. 
As 25 subunidades da PMA estarão desenvolveram barreiras e combate ao desmatamento e carvoarias irregulares, extração e transporte de madeira e carvão ilegais, crimes contra a fauna e outros crimes ambientais, com visitas às propriedades rurais. Quatro equipes de Campo Grande estarão itinerantes, em áreas mais críticas, fiscalizando todos os tipos de crimes e infrações ambientais. 
O efetivo da Capital deve reforçar o interior, onde há rios piscosos, como Coxim, Aquidauana, Corumbá e Miranda. A atenção será dada ao Rio Aquidauana, tendo em vista ser um rio bastante piscoso, com várias cidades lindeiras, com tradição de pesca desportiva e profissional, bem como a existência de vários hotéis pesqueiros e de ranchos de lazer. 
O Posto Avançado localizado na Cachoeira do Sossego, no rio Aquidauana, em Rochedo, montado durante a piracema continua funcionando em razão do alto índice de pesca predatória na região.
Como na operação passada, a PMA espera que esta seja tranquila, diferentemente da operação de 2012. 
No ano passado, com 76 quilos de pescado apreendidos, foi a operação em que se apreendeu a menor quantidade de pescado, desde 2005, mas os policiais retiraram de redes apreendidas nos rios, quase 100 quilos de peixes vivos que foram soltos. Foram apenas 17 autuados. Porém, em 2012, foram apreendidos 362 quilos, com 47 autuados.
Jornal Midiamax