Polícia

Atirador mata 3 policiais e deixa 2 feridos no Canadá

Um atirador matou três policiais e deixou outros dois feridos na cidade de Moncton, na província de New Brunswick, litoral leste do país. A informação foi confirmada por agentes oficiais. A Polícia solicitou aos moradores de um dos bairros da cidade que não saiam às ruas e busquem refúgio até que o homem seja detido. […]

Arquivo Publicado em 05/06/2014, às 13h26

None

Um atirador matou três policiais e deixou outros dois feridos na cidade de Moncton, na província de New Brunswick, litoral leste do país. A informação foi confirmada por agentes oficiais. A Polícia solicitou aos moradores de um dos bairros da cidade que não saiam às ruas e busquem refúgio até que o homem seja detido.


“Permaneçam no interior (de suas casas) com as portas fechadas. Busquem refúgio. Motoristas evitem a área”, são as orientações publicadas no Twitter da polícia, que não ofereceu nenhum outro detalhe sobre o incidente.


Apontado como responsável pelo tiroteio por autoridades canadenses, Justin Bourque, de 24 anos, estaria fortemente armado. A emissora pública canadense de TV CBC informou que um hospital de Moncton está atendendo pelo menos duas pessoas com ferimentos de bala. O hospital disse que apenas as pessoas “com familiares criticamente doentes” têm acesso às suas instalações, enquanto a polícia segue em busca do suspeito.


Uma fotografia divulgada pela imprensa local mostra um jovem, vestido com roupas militares camufladas e portando ao menos duas armas automáticas, caminhando por uma das ruas de Moncton.


O perfil de Justin Bourque no Facebook mostra que sua última publicação foi feita às 18h. Nela, aparece um texto obscuro que termina com a frase “acho que meu reino chegará”. Além disso, sua fotografia de perfil na rede social mostra Bourque e outro jovem armados com rifles automáticos em uma área de floresta e muita munição espalhada pelo chão.


O perfil do suspeito no Facebook também contém referências ao direito de portar armas, à ameaça russa, além do ódio voltado às autoridades e à polícia.

“Ele tinha problemas com autoridade”


Segundo informações do Business Insider, um ex-colega de trabalho de Justin Bourque disse que seu perfil é de uma pessoa extremamente competitiva e que o homem apresenta sérios problemas com autoridade. De acordo com o ex-colega, Bourque foi demitido da empresa por não obedecer às ordens e nunca estar fazendo o que deveria. Porém, contou que, apesar disso, ele parecia uma boa pessoa.


Um vizinho do suspeito, identificado como Mike Campbell, disse ao Business Insider que há poucos dias encontrou com ele e que “tudo parecia normal”. O vizinho também conta que chamou Justin para visitá-lo e ele teria deixado subentendido que isto não aconteceria.


Mike Campbell conhece Bourque desde que ambos tinham dois anos de idade e ainda mora algumas casas para baixo da família de Bourque. Ele se lembra que brincava com o vizinho com “pequenos homens verdes do Exército”, e que sonhavam em crescer para se juntar ao exército. Campbell descreve Bourque como uma criança amigável, criado em um lar cristão e religioso e que ele foi educado a vida inteira.


Outros vizinhos se disseram surpresos com a notícia de que Justin estaria envolvido com o crime desta quinta-feira.

Jornal Midiamax