Polícia

Acusados de roubar veículo e bater em poste são presos em Sidrolândia

Policiais civis de Sidrolândia (MS) prenderam em flagrante nesta quinta-feira (2), uma associação criminosa acusada de roubar um veículo Classic, cor branca, durante a madrugada de ontem no município. A vítima, um homem de 30 anos, foi abordada e rendida pelos criminosos no cruzamento da rua Leôncio de Souza Brito com a Generoso Ponce, naquele […]

Arquivo Publicado em 04/01/2014, às 00h28

None

Policiais civis de Sidrolândia (MS) prenderam em flagrante nesta quinta-feira (2), uma associação criminosa acusada de roubar um veículo Classic, cor branca, durante a madrugada de ontem no município.

A vítima, um homem de 30 anos, foi abordada e rendida pelos criminosos no cruzamento da rua Leôncio de Souza Brito com a Generoso Ponce, naquele município. Quatro homens, entre eles um adolescente de 16 anos e uma mulher entraram no carro e colocaram uma faca no pescoço da vítima.

Os assaltantes obrigaram a vítima dirigir até próximo aos trilhos existentes na cidade, mas em seguida ordenaram que voltasse até o cruzamento onde foi abordado. O homem aproveitou um momento de descuido dos criminosos, saiu correndo e pediu socorro. Os ladrões fugiram em alta velocidade.

Durante o registro da ocorrência de roubo na Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia, a vítima foi informada pela Polícia Militar, que o seu veículo havia colidido contra um poste de iluminação no Centro da cidade.

No local da colisão os policiais prenderam em flagrante Juliano Maciel Biccigo, 25 anos, que dirigia o veículo no momento do acidente e foi reconhecido pela vítima, como sendo o indivíduo que rendeu com uma faca. Lerivaldo Moreira dos Santos, 33 anos, Jurian Santuches Romero, 24 anos e o adolescente fugiram na hora da batida, mas foram presos logo em seguida pela Polícia Civil.

Todos os presos possuem extensa ficha criminal e foram autuados em flagrante por roubo majorado pelo emprego de arma. A mulher envolvida no crime ainda não foi identificada. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Dr. Devair Francisco, a Polícia Civil investiga a possibilidade da mulher ter sido utilizada como “isca” para atrair a vítima.

Jornal Midiamax