Polícia

Polícia Federal prende quadrilha africana no Brasil que ‘exporta’ drogas por correio

A Polícia Federal realiza ao menos 50 apreensões por mês de remessas de drogas que quadrilhas africanas que peram no Brasil enviam, por correio, para Espanha, China e Reino Unido. A grande maioria é de cocaína. De acordo com a BBC, entre as técnicas utilizadas para o envio de drogas é rechear brinquedos, roupas, ferramentas […]

Arquivo Publicado em 30/03/2013, às 20h25

None

A Polícia Federal realiza ao menos 50 apreensões por mês de remessas de drogas que quadrilhas africanas que peram no Brasil enviam, por correio, para Espanha, China e Reino Unido. A grande maioria é de cocaína.

De acordo com a BBC, entre as técnicas utilizadas para o envio de drogas é rechear brinquedos, roupas, ferramentas e utensílios domésticos.

Em investigação, a PF identificou que estes grupos criminosos, especificamente, são formados majoritariamente por nigerianos. “Eles não chegam a formar uma facção ou uma máfia, mas às vezes se associam para traficar”, afirmou o delegado Ivo Roberto Costa da Silva à BBC Brasil.

Em 2012, a Receita e a Polícia Federal apreenderam mais de 140 quilos de cocaína em cerca de 580 remessas ilegais por meio de serviços postais no Brasil. Com a intensificação da fiscalização por raio-x e cães farejadores, os traficantes estão apostando mais no aliciamento de ‘mulas’ para o envio de entorpecentes. As mulas são viajantes recrutados para engolir pacotes de cocaína e embarcar em voos para a Europa e para a África.

Também no ano passado, a PF prendeu 12 membros das quadrilhas de origem africana operando no Brasil.

Jornal Midiamax