Polícia

Polícia acredita que padrasto tenha usado dinamite para matar jovem em Goiás

A Polícia Civil de Pirenópolis trabalha com a hipótese de que o padrasto da estudante Loanne Rodrigues, 19 anos, encontrado morto ao lado da jovem nesta terça-feira (18/12), seja o autor do crime. O corpo de Joaquim Lourenço da Luz, 47 anos e da estudante foram encontrados no Morro do Frota por volta de 12h. […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 23h25

None
294141714.jpg

A Polícia Civil de Pirenópolis trabalha com a hipótese de que o padrasto da estudante Loanne Rodrigues, 19 anos, encontrado morto ao lado da jovem nesta terça-feira (18/12), seja o autor do crime. O corpo de Joaquim Lourenço da Luz, 47 anos e da estudante foram encontrados no Morro do Frota por volta de 12h.


Segundo informações do delegado responsável pelo caso, Rodrigo Luiz Jayme, uma dinamite foi usada para explodir os dois e essa foi a causa da morte. A estudante de enfermagem foi encontrada amarrada em uma árvore e o padrasto estava com os pés acorrentados. A dinamite teria sido colocada entre os dois.


A polícia encontrou na casa de Joaquim um pedaço de corda do mesmo material usado para amarrar a estudante, além de uma fita adesiva semelhante à que estava no local do crime. Joaquim trabalhava em uma pedreira da região. Ciúmes Jayme informou que o suspeito sempre teve muito ciúme da jovem.


Sandra Rodrigues, mãe de Loanne, confirmou à polícia que o padrasto era muito ciumento, mas até então acreditava que era uma espécie de cuidado paterno. Abalada, ela disse que prefere não acreditar que Joaquim cometeu o crime e que vai esperar o resultado das investigações. Sandra chamou a polícia porque os dois demoraram a voltar para casa.


O Corpo de Bombeiros e policiais militares começaram as buscas ainda na noite de segunda-feira (16). Dezessete horas depois, os corpos foram encontrados. Os dois foram enterrados na manhã desta quarta-feira (18). O velório estava previsto para esta tarde, mas foi antecipado devido ao estado dos corpos.

Jornal Midiamax