O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios informou nesta sexta-feira que vai pedir à Justiça que todos os presos da penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, possam receber visitas às sextas-feiras. A medida foi tomada após condenados no processo do mensalão terem recebido visitas hoje.

Após ser informado sobre as visitas, a Promotoria de Justiça de Execução Penal do Ministério Público declarou que vai pedir tratamento igualitário a todos os detentos. “Diante disso, neste primeiro momento, o MPDFT fará um pedido ao juiz da Vara de Execuções Penais (VEP) para que estenda a todos os presos do sistema prisional local o direito de visita também às sextas-feiras”.

Após a transferência dos condenados no processo do mensalão para o Complexo Penitenciário Papuda, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) decidiu que, por questão de segurança, os condenados no processo do mensalão podem receber visitas às sextas-feiras. Para os demais condenados, continua valendo a regra que determina visitas às quartas-feiras e quintas-feiras.

No entanto, a VEP do Distrito Federal determinou ontem que seja dado tratamento igualitário a todos os presos. Na decisão, os juízes declararam que, se a determinação não fosse cumprida, as regalias seriam estendidas a todos os detentos.

Segundo Ministério Público, o diretor do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), Adelmo Rodrigues da Conceição Júnior, disse que não foi notificado sobre a decisão e autorizou as visitas.