Polícia

Fotógrafo é baleado pela polícia em protesto em Brasília

O fotógrafo André Borges, que trabalhava na cobertura de um protesto em Brasília na segunda-feira a serviço do jornal Folha de S. Paulo, afirma ter sido atingido no rosto por um tiro de borracha disparado pela Polícia Militar na ação. Segundo a publicação, o tiro foi disparado quando policiais tentavam impedir que manifestantes chegassem ao […]

Arquivo Publicado em 03/07/2013, às 01h18

None

O fotógrafo André Borges, que trabalhava na cobertura de um protesto em Brasília na segunda-feira a serviço do jornal Folha de S. Paulo, afirma ter sido atingido no rosto por um tiro de borracha disparado pela Polícia Militar na ação.

Segundo a publicação, o tiro foi disparado quando policiais tentavam impedir que manifestantes chegassem ao Estádio Nacional Mané Garrincha. O fotógrafo foi encaminhado ao Hospital de Base, onde foi atendido.

De acordo com o jornal, 400 policiais militares acompanhavam o protesto. Os manifestantes se encaminharam ao Palácio do Buriti, mas o local estava cercado por policias.

Por volta das 19h, a marcha retornou para o centro da cidade, mas, na altura do Estádio Nacional, um grupo se separou dos demais manifestantes e cruzou a pista, tentando invadir a sede do governo. “Não sabia que eles iam chegar descendo do carro atirando”, disse, sobre a ação da Tropa de Choque.

“Tentei correr para o lado, levantar a câmera e gritar que era da imprensa, mas, mesmo assim, fui alvejado por dois tiros de bala de borracha”, afirmou o jornalista em um vídeo.

Ele ainda foi atingido por outro disparo, que atingiu uma garrafa d’água em seu bolso e, por isso, não o feriu. André afirma que foi encaminhado ao hospital por policiais. De acordo com o fotógrafo, um dos homens da polícia afirmou que ele teria sido atingido por uma pedra.

Jornal Midiamax