Polícia

Dudu é o único manifestante que continua preso e acusado de quebrar banco é liberado

O ator Eduardo Miranda Martins, 28 anos, conhecido como “Dudu”, é o único dos sete manifestantes, presos após manifestações contra a corrupção em Campo Grande, que continua atrás das grades em Campo Grande. Ele está no Presídio de Trânsito (Petran). Eduardo está preso desde o último dia 20 de junho, pois, segundo a polícia foram encontrados […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 19h26

None
1929078.jpg

O ator Eduardo Miranda Martins, 28 anos, conhecido como “Dudu”, é o único dos sete manifestantes, presos após manifestações contra a corrupção em Campo Grande, que continua atrás das grades em Campo Grande. Ele está no Presídio de Trânsito (Petran). Eduardo está preso desde o último dia 20 de junho, pois, segundo a polícia foram encontrados papelotes de cocaína na mochila do jovem.

Ainda de acordo com a polícia, Eduardo também responde por dano ao patrimônio público, já que teria incitado outros participantes do protesto, a invadirem a prefeitura municipal, além de quebrar a porta e danificar uma placa da Câmara Municipal.

Já o eletricista André Luiz Silva Costa, 30 anos, acusado de ter quebrado as paredes de vidro do Bradesco, localizado na avenida Afonso Pena com a Calógeras, foi liberado na quarta-feira (3), segundo a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário). André chegou a ficar internado e passou por cirurgia na Santa Casa.

De acordo com o Fórum de Campo Grande, a juíza Eucélia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal, arbitrou uma fiança de R$ 900 a André.

Porém, segundo a justiça, como o eletricista não tinha condições de efetuar o pagamento, foi imposto uma medida cautelar, onde o acusado fica proibido de sair de casa no período noturno e dias de folga.

Todos os outros detidos, o cabeleireiro Allan Bruno de Almeida Vasques, 18; o operador de máquinas, Carlos Henrique Aguiar da Silva de 22; o repositor de mercadorias, Nelison Rodrigo Cabral da Silva, de 19 anos e o promotor de vendas, Vagner Moreira de Almeida de 24 já estão em liberdade.

Jornal Midiamax