Polícia

Dois ficam presos durante pane em elevador da galeria São José em Campo Grande

De acordo com os bombeiros, será solicitado um documento chamado Anotação de Responsabilidade Técnica, assinado por um engenheiro, garantindo que o elevador possa ser utilizado com segurança

Arquivo Publicado em 03/12/2013, às 23h25

None
1953059491.jpg

De acordo com os bombeiros, será solicitado um documento chamado Anotação de Responsabilidade Técnica, assinado por um engenheiro, garantindo que o elevador possa ser utilizado com segurança

Dois jovens ficaram presos por mais de uma hora, em um dos elevadores da Galeria São José, localizado no Centro de Campo Grande. O Corpo de Bombeiros foi acionado, e um técnico fez a manutenção, do elevador que parou entre o primeiro andar e o térreo. Após o conserto, o elevador voltou a funcionar e os dois jovens conseguiram sair.

De acordo com os bombeiros, será solicitado um documento chamado Anotação de Responsabilidade Técnica, assinado por um engenheiro, garantindo que o elevador possa ser utilizado com segurança.

Ainda segundo os bombeiros, o elevador, possui um sistema de segurança que faz a frenagem do mesmo, impedindo que ele caia.

Esse documento deveria estar no térreo, porém como a lei é de abril deste ano, será verificado se o condomínio pode ou não ser notificado. Com moradores e trabalhadores utilizando as escadas, os dois rapazes conseguiram sair após uma hora.

“Isso sempre acontece, as vezes fica dez minutos parado, tem que dar uma chacoalhada no elevador pra ele voltar a funcionar. Já tive cliente que ficou trinta minutos presa. Hoje eu achei que ele ia cair”, disse o cabeleireiro David Belmonte, 26, que ficou preso com o colega de trabalho Gustavo Franco, 23

Moradores reclamam, que não é a primeira vez que acontece uma falha mecânica. “Nesse final de semana estragou, diz que estava faltando uma peça de R$ 15, meu pai inclusive se prontificou de comprar”, disse a vendedora Maria Eliane Galindo de 35 anos.

“Só esse ano já estragou três vezes, não tem lixeira, não tem segurança, sem interfone, vou me mudar daqui”, conta a advogada Eliana Leandro Dias, 60. O Corpo de Bombeiros retornará nesta quarta-feira (4), para entrar em contato com a sindica, que não estava presente no momento do incidente.

Jornal Midiamax