Polícia

Vidraceiro que atirou contra o rosto do irmão se apresenta à polícia em Campo Grande

O vidraceiro Pedro Cirilo Fernandes de 39 anos, que atirou contra o rosto do próprio irmão, o serralheiro Francisco Rodrigues Fernandes de 49 anos, na casa onde moram no bairro Serradinho, no último sábado (1), apresentou-se com os advogados Amilton Ferreira de Almeida e Nei Vilela na tarde desta segunda-feira (3), no 7º Distrito Policial. […]

Arquivo Publicado em 03/12/2012, às 21h48

None
448341007.jpg

O vidraceiro Pedro Cirilo Fernandes de 39 anos, que atirou contra o rosto do próprio irmão, o serralheiro Francisco Rodrigues Fernandes de 49 anos, na casa onde moram no bairro Serradinho, no último sábado (1), apresentou-se com os advogados Amilton Ferreira de Almeida e Nei Vilela na tarde desta segunda-feira (3), no 7º Distrito Policial.

De acordo com Pedro, o motivo de toda a confusão seria em relação a uma disputa da casa no bairro Serradinho, herança do pai dos irmãos.

Na residência vivem Pedro com a esposa e três filhos além de Francisco, em uma edícula nos fundos. “Ele quer que eu saia da casa, mas eu fiz benfeitorias lá” diz Pedro.

O vidraceiro conta que no dia bebeu três cervejas, enquanto o irmão ingeriu cachaça. Nesse mesmo dia, ele teria ido à edícula do irmão para pegar alguns materiais de trabalho de vidraçaria, quando iniciou a briga.

De acordo com a Polícia Civil, Pedro alegou o desentendimento e por medo de Francisco pegar uma das três espingardas, apreendidas na casa, efetuou o tiro contra o rosto do irmão, usando um revólver calibre 38.

Duas carabinas e uma espingarda do serralheiro foram apreendidas e, mesmo na Santa Casa, Francisco está preso com escolta por posse ilegal de arma.

Pedro que diz estar arrependido, responderá em liberdade por ter se apresentado, e, pode pegar pena de reclusão de 6 a 12 anos por tentativa de homicídio, segundo o delegado Natanael Balduíno. (Colaborou Eliane Souza)

Jornal Midiamax