Polícia

TREs registram tumulto em aldeia indígena, candidato preso e queda de energia

O Tribunal Regional Eleitoral de Tocantins (TRE-TO) registrou hoje (7) um princípio de tumulto na aldeia indígena de Salto. A assessoria de imprensa do tribunal informou que, na maioria das tribos, o cacique decide seu candidato e os demais membros da comunidade devem seguir o líder. A tradição gerou divergências e agressões. As aldeias do […]

Arquivo Publicado em 07/10/2012, às 13h44

None

O Tribunal Regional Eleitoral de Tocantins (TRE-TO) registrou hoje (7) um princípio de tumulto na aldeia indígena de Salto. A assessoria de imprensa do tribunal informou que, na maioria das tribos, o cacique decide seu candidato e os demais membros da comunidade devem seguir o líder. A tradição gerou divergências e agressões.


As aldeias do Tocantins receberam 80 homens das tropas federais na para manter a segurança durante o pleito. Após os problemas registrados em Salto, outros 15 homens do Exército foram enviados ao local. O problema foi resolvido.


No Rio Grande do Sul, foram registrados 17 pontos de queda de energia – sendo um na capital, Porto Alegre. O TRE-RS informou que a eleição não foi prejudicada, uma vez que as urnas funcionam com bateria.


Os TREs do Amazonas e do Ceará também registraram queda de energia durante a madrugada de hoje, mas a energia voltou antes do início da votação.


Em Santa Catarina, um candidato a vereador foi preso após jogar santinhos nas ruas de Joinville. Outras 3 pessoas foram presas nos municípios de Jacinto Machado, Xanxerê e Xaxim acusadas fazer de boca de urna.

Jornal Midiamax