Polícia

Servidoras da Saúde em Bonito são liberadas e polícia mantém sigilo em investigações

Foram liberadas ontem, após um dia de prisão, as três servidoras de Bonito (300 km da Capital) acusadas de envolvimento em suposto esquema de cobrança de exames e consultas, que deveriam ser gratuitos pelos SUS (Sistema Único de Saúde). As mulheres foram presas pelo delegado da Polícia Civil da cidade, Roberto Gurgel, que mantêm as […]

Arquivo Publicado em 09/03/2012, às 11h23

None

Foram liberadas ontem, após um dia de prisão, as três servidoras de Bonito (300 km da Capital) acusadas de envolvimento em suposto esquema de cobrança de exames e consultas, que deveriam ser gratuitos pelos SUS (Sistema Único de Saúde).

As mulheres foram presas pelo delegado da Polícia Civil da cidade, Roberto Gurgel, que mantêm as investigações sob segredo de justiça. Ele cumpriu a determinação judicial, após denúncia de gravações que mostram as funcionárias articulando o encaminhamento de pacientes para a realização de exames em entidades privadas, induzindo-os a pagarem o que denominavam de “Taxas Sociais” para terem prioridade no atendimento.

Quem se recusasse a pagar as taxas, permaneceria na fila que pode demorar até meses de espera. Todas serão indiciadas e podem pegar reclusão de 3 a 5 anos, já que sabiam estar exigindo dinheiro de algo indevido.

Jornal Midiamax