Polícia

Preso na Venezuela líder do tráfico de drogas mais procurado na Colômbia

Apontado como o traficante mais procurado da Colômbia, Daniel Barrera foi preso ontem (18) à noite na Venezuela. Uma operação conjunta das autoridades dos serviços de inteligência da Venezuela, dos Estados Unidos e do Reino Unido levou à captura de Barrera, conhecido como O Louco Barrera. Ele estava no Sudoeste venezuelano, em San Cristobal. O […]

Arquivo Publicado em 19/09/2012, às 11h24

None

Apontado como o traficante mais procurado da Colômbia, Daniel Barrera foi preso ontem (18) à noite na Venezuela. Uma operação conjunta das autoridades dos serviços de inteligência da Venezuela, dos Estados Unidos e do Reino Unido levou à captura de Barrera, conhecido como O Louco Barrera. Ele estava no Sudoeste venezuelano, em San Cristobal. O governo colombiano agradeceu as autoridades venezuelanas pela captura do traficante.


O ministro do Interior da Venezuela, Tarek El Aissami, pretende conceder entrevista hoje (19) para esclarecer, em detalhes, como ocorreu a prisão de Barrera. “É o golpe mais importante que demos [no crime organizado] a partir da Venezuela”, disse.


A confirmação da prisão foi feita pelo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, em discurso. “[Essa é] talvez a captura mais importante dos últimos tempos”. Segundo ele, há mais de 20 anos Barrera estava no comando de operações ilegais não só na Colômbia, como também nos países vizinhos.


“[Ele se dedicou] a todos os tipos de crime e a alianças do mal com paramilitares, o narcotráfico e as Farc [Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, grupo armado]. Foi chefe [do grupo] Cuchillo e substituiu Miguel Arroyave [um dos líderes do tráfico na Colômbia], comandando operações em cadeia no Leste”, disse o presidente.


Santos disse ainda que a prisão de Barrera é interpretada como um golpe no crime organizado. “É um golpe muito forte para o crime. Essa operação foi comandada de Washington”, acrescentou o presidente.


Em 2007, o ex-presidente Álvaro Uribe (2002-2010) ordenou a prisão de Barrera. Porém, ele sempre conseguiu escapar com a ajuda de uma eficiente rede de informações. Foram oferecidas, inclusive, recompensas em dinheiro por informações para a captura.

Jornal Midiamax