Polícia

Prefeitura de Ponta Porã cria lixão ao lado da Polícia Militar

Moradores da Rua Antônio João, no bairro Noroeste, ao lado do 4º Batalhão da Polícia Militar e há poucos metros da Secretaria de Obras e Infraestrutura da Prefeitura Municipal de Ponta Porã estão reclamando do mau cheiro e dos prejuízos à convivência diária provocados por um “lixão” que está sendo criado pelo próprio Poder Executivo. […]

Arquivo Publicado em 26/10/2012, às 16h02

None
1997480017.bmp

Moradores da Rua Antônio João, no bairro Noroeste, ao lado do 4º Batalhão da Polícia Militar e há poucos metros da Secretaria de Obras e Infraestrutura da Prefeitura Municipal de Ponta Porã estão reclamando do mau cheiro e dos prejuízos à convivência diária provocados por um “lixão” que está sendo criado pelo próprio Poder Executivo.


As denúncias dão conta de que há alguns meses, caminhões da prefeitura têm despejado no local todo tipo de lixo, além de pneus e óleo queimado, tornando o habitat na vizinhança completamente insuportável, diante do mau cheiro, da proliferação de uma inifidade de insetos e do aspecto degradante do local. “Quando o vento vem daquele lado a gente tem que ficar com tudo fechado”, reclama uma dona de casa.


A própria Polícia Militar já endereçou reclamações à prefeitura, mas ninguém tomou providências para limpar o local, que seria um terreno de propriedade da União, onde também foram abandonados um caminhão velho do município e outras máquinas em desuso.


Além do mau cheiro, uma pequena construção localizada no centro do terreno é utilizada por usuários de drogas que, invariavelmente, promover desordem nas proximidades e praticam pequenos furtos. “A gente nem pode chegar perto, porque este pessoal é violento”, denuncia outra moradora abordada pela reportagem. “Entrei em contato com a Secretaria de Obras para reclamar e ninguém tomou providências”, disse um soldado da Polícia Militar.

Jornal Midiamax