Polícia

Policial pode ter que pagar R$ 3,2 mi por incriminar pais de Madeleine

Os pais de Madeleine McCann, menina inglesa que desapareceu em Portugal em 2007, esperam receber 1 milhão de libras (cerca de R$ 3,2 milhões) do policial aposentado que investigou os primeiros meses do caso e posteriormente publicou um livro no qual afirma que o casal sabe da morte da filha e é suspeito de ter […]

Arquivo Publicado em 01/09/2012, às 13h59

None
1217925055.jpg

Os pais de Madeleine McCann, menina inglesa que desapareceu em Portugal em 2007, esperam receber 1 milhão de libras (cerca de R$ 3,2 milhões) do policial aposentado que investigou os primeiros meses do caso e posteriormente publicou um livro no qual afirma que o casal sabe da morte da filha e é suspeito de ter ocultado o corpo. As informações são do jornal The Sun.


O português Gonçalo Amaral, de 55 anos, foi o primeiro responsável pelas investigações do sumiço da menina, que não foi mais vista desde a noite do dia 3 de maio de 2007, quando estava hospedada com a família na Praia da Luz, em Portugal, onde comemoraria o aniversário de 4 anos dias depois.


O caso não foi esclarecido desde então, e Amaral publicou um livro com a sua versão para o caso: segundo Maddie, A Verdade da Mentira, lançado em 2008, Madeleine teria morrido acidentalmente com uma overdose de sedativos, e há indícios de que os próprios pais esconderam o seu corpo.


“Nós esperamos que a família de Madeleine seja ressarcida por esse livro que trouxe tanta dor”, declarou Isabel Duarte, advogada que defende os pais da garota, Kate e Gerry, na Corte de Lisboa. Os julgamentos devem ter início no próximo dia 13.

Jornal Midiamax