Polícia

Policial mata namorado advogado e lutador no Rio de Janeiro

Uma policial civil matou a tiros o namorado advogado e lutador de artes marciais na madrugada deste domingo em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. O crime ocorreu em um edifício no número 1.683, na rua Ministro Lafaiete de Andrade, no bairro Alvorada, por volta das 5h17. Segundo o 20º Batalhão da Polícia Militar (PM), […]

Arquivo Publicado em 03/12/2012, às 00h17

None

Uma policial civil matou a tiros o namorado advogado e lutador de artes marciais na madrugada deste domingo em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. O crime ocorreu em um edifício no número 1.683, na rua Ministro Lafaiete de Andrade, no bairro Alvorada, por volta das 5h17.

Segundo o 20º Batalhão da Polícia Militar (PM), Priscila Duarte da Silva estava em seu apartamento com o amigo também policial civil, Vitor Santiago de Almeida, quando o namorado João Luiz Sá Freire Azevedo, 32 anos, chegou. Os dois homens iniciaram uma briga e, quando Azevedo estava quase estrangulando o policial, Priscila teria atirado na cabeça do advogado, de acordo com informações da PM. Ele morreu no local.

A versão é outra de acordo com o registro da 56ª Delegacia de Polícia, de Comendador Soares, onde Priscila e Vitor trabalham. Em depoimento à Polícia Civil, ela contou que teve um desentendimento com o namorado em uma festa. Como o advogado foi para o seu apartamento contra a sua vontade, a policial ligou pedindo ajuda para Vitor e uma amiga. Quando o colega de trabalho chegou ao local, foi agredido por Azevedo, dando início a uma briga. O lutador estava quase estrangulando Vitor, quando Priscila sacou a arma e disparou, tentando acertar a perna do namorado, mas o tiro acabou sendo fatal.

O plantão da polícia disse que somente o laudo poderá informar qual a parte do corpo que o tiro atingiu. A arma de Priscila foi apreendida e, como ela se apresentou espontaneamente, irá responder ao homicídio em liberdade.

Jornal Midiamax