Polícia

Polícia prende um dos chefes do tráfico na Rocinha, no Rio

Policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Rocinha, favela da zona sul do Rio de Janeiro, prenderam neste sábado dois suspeitos de serem traficantes na comunidade. De acordo com a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, um dos homens era Rodrigo Belo Ferreira, 30, conhecido como Rodrigão. De acordo com a polícia, […]

Arquivo Publicado em 13/10/2012, às 20h41

None

Policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Rocinha, favela da zona sul do Rio de Janeiro, prenderam neste sábado dois suspeitos de serem traficantes na comunidade. De acordo com a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, um dos homens era Rodrigo Belo Ferreira, 30, conhecido como Rodrigão.

De acordo com a polícia, Rodrigão passou a comandar a venda de drogas na parte baixa da favela, após prisão de Antônio Francisco Bomfim Lopes, o Nem, em novembro do ano passado, que chefiava o tráfico na região.

Com Rodrigão, foi apreendida uma pistola calibre nove milímetros e um carregador. O suspeito, que tem mandados de prisão por tráfico de drogas, foi encontrados após denúncia de moradores locais.

Junto com ele, os policiais também prenderam outro suspeito de tráfico de drogas, identificado como Rafael dos Santos Martins de Souza, 23. Os suspeitos foram levados para a 14ª DP (Ipanema).

Na madrugada de hoje, cinco suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogasmorreram durante uma operação de policiais militares do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), no morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, zona norte do Rio.

OCUPAÇÃO

As comunidades Manguinhos, Jacarezinho, Mandela e Varginha, na zona norte do Rio, devem ser ocupadas pela polícia neste domingo (14) para a possível implantação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora).

Na sexta-feira (11), policiais militares faziam blitzes nas vias de acessos às favelas. A reportagem passou pela região e avistou barricadas de ferro e concreto formadas por traficantes nas entradas das comunidades. Homens do Bope (Batalhão de Operações Especiais) circulavam em picapes no entorno do Jacarezinho. Eles revistavam suspeitos e acompanhavam o movimento no local.

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, negou que as favelas do Jacarezinho e Manguinhos serão ocupadas por conta do resgate do traficante Diogo de Souza Feitosa, o DG, na 25ª DP (Engenho Novo), no início de julho.

“Nossa ideia é de recuperar território e levar paz para aquelas pessoas e garantir a liberdade de ir e vir. Nós não podemos fazer e não vamos fazer de um marginal um troféu. Isso é consequência de um trabalho”, disse.

Na ocasião, Feitosa foi resgatado na delegacia por 15 homens armados com fuzis identificados como traficantes das favelas de Manguinhos, Mandela e Jacarezinho. Houve troca de tiros, mas os criminosos conseguiram fugir.

Jornal Midiamax