Polícia

Polícia prende suspeito de degolar mulher e ter assassinado outras três companheiras

Sebastião Ferreira dos Santos, 50 anos, foi preso no último sábado suspeito de degolar Luciene Ferreira de Souza, 37 anos. O crime ocorreu no dia 17 de novembro deste ano no bairro Isabel Garden, em Campo Grande. Depois do assassinato, Sebastião fugiu para a casa de parentes em Coxim, a 260km da Capital, onde foi […]

Arquivo Publicado em 21/12/2012, às 14h23

None
1121652747.jpg

Sebastião Ferreira dos Santos, 50 anos, foi preso no último sábado suspeito de degolar Luciene Ferreira de Souza, 37 anos. O crime ocorreu no dia 17 de novembro deste ano no bairro Isabel Garden, em Campo Grande. Depois do assassinato, Sebastião fugiu para a casa de parentes em Coxim, a 260km da Capital, onde foi preso. O suspeito já cumpriu pena pelo homicídio de outras duas mulheres e é apontado como assassino de sua ex-companheira, no município de Terenos.

De acordo com as investigações, Luciene foi morta com o golpe de faca no pescoço. Sebastião confessou à polícia que matou a mulher, pois ela levava a enteada dele para o “mau caminho”, enteada esta que é filha d e Zilda Sampaio da Silva, ex-companheira do criminoso que também teria sido assassinada por ele.

“Ele é um elemento de alta periculosidade. Deveria estar preso, pois é um perigo para a sociedade. Ele é frio e perigoso”, comentou o delegado da 2º Delegacia de Polícia Weber Luciano, responsável pelas investigações. A polícia acredita que o crime tenha sido passional e que Sebastião tinha sentimento amoroso pela enteada.

O suspeito ainda se diz pai de santo e confessou aos policiais que a morte de Zilda aconteceu por ela estar possuída por um “demônio”. A mulher foi espancada até a morte no município de Terenos.

Sebastião já cumpriu pena por homicídio de outras duas mulheres há dois anos, também motivado por “magia negra”. Além disso, responde por quatro processo por roubo de gado no interior do Estado. O suspeito continua detido na 2ª DP e deve ser transferido para unidade penal. Pela morte de Luciene, o suspeito foi autuado por homicídio dolos, triplamente qualificado, e pode ter penas de até 30 anos.

Jornal Midiamax