Polícia

Polícia prende dupla acusada de tentativa de homicídio no Jardim Aeroporto

Sem a descrição dos autores, policias do 7ª D.P. (Delegacia de Polícia) conseguiram prender na manhã desta quinta-feira (8), por volta das 8h, dois jovens acusados de tentar assinar Eliseu Pires de Arruda, 19 anos. Ele foi atingido por três tiros na madrugada do dia 12 de novembro de 2011 e desde então a dupla […]

Arquivo Publicado em 08/03/2012, às 17h37

None

Sem a descrição dos autores, policias do 7ª D.P. (Delegacia de Polícia) conseguiram prender na manhã desta quinta-feira (8), por volta das 8h, dois jovens acusados de tentar assinar Eliseu Pires de Arruda, 19 anos. Ele foi atingido por três tiros na madrugada do dia 12 de novembro de 2011 e desde então a dupla estava foragida da polícia.


Segundo o delegado Luis Carlos Rodrigues, a vítima estava na rua Mongólia, no bairro Jardim Aeroporto, quando foi abordada por José Inácio de Souza Martins e Osmar da Silva Lescano, ambos de 19 anos.


“A polícia foi acionada e encontrou a vítima caída. Ela foi socorrida e depois disse que foi surpreendida por dois homens em uma moto, de capacete rosa e estas eram as únicas informações que possuíamos”, explica o delegado.


E, durante os três meses e oito dias de investigação que se antecederam, os policiais descobriram que tanto os jovens quanto a vítima estariam envolvidos em brigas de gangues.


“Descobrimos então que Osmar teria sido ameaçado de morte por Eliseu. Para se defender ele afirma ter adquirido um revólver calibre 38 de um fazendeiro e disparado três vezes contra a vítima. Nós o prendemos dentro de suas casas. Por participar do crime, José Inácio e Osmar serão indiciados pela tentativa de homicídio”, explica o delegado.


Osmar já possuía antecedentes por apropriação indébita e ameaça em 2010. O comparsa José Inácio possuía antecedentes por vias de fato. “Se for solto e estiver com uma faca, vou tentar matá-lo novamente. Não se ameaça um homem de morte e as coisas ficam da mesma maneira”, diz Osmar.

Já a vítima, que possuía uma arma de fogo em sua casa quando encontrada, responde em liberdade por este crime. Ele chegou a delegacia, dias após o crime, com o seu advogado e pagou uma fiança de 3,5 mil para ser liberado.

Jornal Midiamax